Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
A equipe Gladiadores Curitiba conta hoje com 12 atletas que praticam o rugby sobre cadeira de rodas. | Daniel Castellano / Gazeta do Povo
A equipe Gladiadores Curitiba conta hoje com 12 atletas que praticam o rugby sobre cadeira de rodas.| Foto: Daniel Castellano / Gazeta do Povo

Sem estacionamento, espaço dificulta acesso de cadeirantes

Segundo o coordenador do Departamento Acadêmico de Educação Física da UTFPR, Ciro Romélio, o convênio com a ONG Saúde Esporte teve ligação direta com a disciplina de Fundamentos da Atividade Física Adaptada. Ao todo, 30 estudantes, ao longo desses três anos, participaram ativamente dos treinos dos Gladiadores. Romélio diz que a experiência com os Gladiadores foi muito positiva, mas reconhece que a estrutura do câmpus Curitiba da UTFPR impõe dificuldades a serem superadas. "A universidade dispõe de apenas um quarteirão e estamos estrangulados. Há uma demanda muito grande por espaço. Não temos estacionamento e os cadeirantes precisam disso", diz o professor. (JDL)

Quando a ONG Saúde Esporte e a UTFPR firmaram uma parceria para viabilizar os treinos de uma equipe de rugby em cadeira de rodas na instituição, não se previa uma trajetória tão vitoriosa em apenas três anos. A equipe Gladiadores Curitiba começou como um time de iniciantes disputando a 2.ª divisão nacional da categoria. Hoje, com o fim do convênio neste mês, o grupo é campeão brasileiro da 1.ª divisão.

Em 2011, apenas cinco meses depois de o convênio ser firmado entre o Departamento Acadêmico de Educação Física (Daefi) e a Saúde Esporte, o time conquistou a primeira medalha em uma competição oficial. No ano seguinte, o desempenho foi ainda melhor: foram campeões da 2.ª divisão e garantiram espaço no grupo principal da modalidade. A equipe conta hoje com 12 atletas.

A recompensa definitiva veio no ano passado. Em torneio disputado em Matinhos, no litoral do estado, os Gladiadores derrotaram a Adeacamp, de São Paulo, e conquistaram o título do 6.º Campeonato Brasileiro de Rugby em Cadeira de Rodas. O time da Adeacamp vinha de uma série de quatro títulos consecutivos e chegou à final como favorito, mas a determinação dos Gladiadores curitibanos garantiu o placar de 41 a 35.

Parceria

A parceria que impulsionou o sucesso dos Gladiadores envolveu o custeio de materiais esportivos e das cadeiras de rodas, por parte da ONG, enquanto o câmpus Curitiba da UTFPR colocou à disposição da equipe o miniginásio, o ginásio e alunos do curso de Educação Física, que auxiliam nos treinamentos como estagiários.

O treinador dos Gladiadores, Marcelo Martins Kamarowski, conta que, ao longo dos últimos três anos, o ginásio da universidade chegou a ser palco de amistosos, mas o espaço teria limitações que complicariam o agendamento de outros jogos oficiais, além da acirrada disputa pelo uso das quadras. "A parceria foi importante na conquista desses títulos, mas estamos vendo a necessidade de uma maior disponibilidade de horários para treinar", diz Kamarowski.

Na última semana, os Gladiadores treinaram nas quadras da Secretaria de Estado do Esporte, no Tarumã, local que, segundo o treinador, pode ser a nova sede de treinos da equipe.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]