Seu app Gazeta do Povo está desatualizado.

ATUALIZAR

PUBLICIDADE

cidadania

Aplicativo de celular permite ‘pegar no pé’ dos parlamentares em tempo real

Ferramenta Poder do voto, que será disponibilizada gratuitamente a partir de abril, possibilita que o eleitor siga assuntos de sua preferência e interaja com deputados e senadores

  • Giulia Fontes, especial para a Gazeta do Povo
 | Rodolfo Stuckert/Fotos Públicas
Rodolfo Stuckert/Fotos Públicas
 
0 COMENTE! [0]
TOPO

Para quem foi o seu voto nas últimas eleições para deputado federal? E para senador? Para muitos eleitores, a resposta se perde na memória após o comparecimento nas urnas. Se o candidato foi eleito, muitos não sabem se ele está, de fato, atuando de acordo com o que havia prometido durante a campanha.

A partir de abril, fazer esse acompanhamento pode se tornar mais fácil para o cidadão. É o que promete o aplicativo Poder do Voto, que será disponibilizado para download gratuito em formato compatível a todos os sistemas operacionais. Por meio da ferramenta, o usuário poderá interagir e cobrar seus representantes a respeito de temas que considera relevantes.

Mario Mello, criador do app, explica que o objetivo da ferramenta é estimular a participação das pessoas e o contato com os parlamentares. “A intenção é que o eleitor se sinta responsável pelas decisões políticas não só na hora do voto, mas também acompanhando as atividades legislativas”, afirma.

Como funciona

Ao utilizar a ferramenta, o usuário escolhe o político e o tema que deseja acompanhar. Além do posicionamento dos parlamentares, o app trará informações sobre projetos de lei considerados relevantes para o cotidiano da sociedade. O cidadão poderá, ainda, interagir com os parlamentares por meio de mensagens.

“A ideia é gerar construção de ideias. Hoje, no Brasil, há uma energia enorme nas redes sociais que é muito negativa. O Poder do Voto deseja canalizar essa energia para a construção de debates e criação de pontes”, explica Mello.

Para fazer com que os parlamentares conheçam a vontade de seus eleitores, deputados e senadores receberão informações coletadas a partir do aplicativo, mas sem que os usuários sejam identificados. A intenção é que, ao final do mandato, o cidadão tenha um panorama da atuação do seu candidato e decida se quer vê-lo reeleito ou não.

o que você achou?

8 recomendações para você

deixe sua opinião

PUBLICIDADE

mais lidas de Política

PUBLICIDADE