072431

Seu app Gazeta do Povo está desatualizado.

ATUALIZAR

PUBLICIDADE
  1. Home
  2. Política
  3. Paraná
  4. Eleições 2018
  5. Sem apoio do partido, Ogier Buchi trava batalha judicial para manter candidatura

eleições 2018

Sem apoio do partido, Ogier Buchi trava batalha judicial para manter candidatura

A pedido do partido de Bolsonaro, Buchi foi impedido de participar de eventos de campanha na semana passada. Por ora, conseguiu reverter a decisão

  • Giulia Fontes
  • Atualizado em às
Por conta de uma liminar, Buchi ficou de fora do debate da RIC TV | Cesar Machado/Gazeta do Povo
Por conta de uma liminar, Buchi ficou de fora do debate da RIC TV Cesar Machado/Gazeta do Povo
 
0 COMENTE! [0]
TOPO

A candidatura de Ogier Buchi (PSL) ao governo do Paraná acabou se transformando em um imbróglio judicial. Na metade de setembro, o Tribunal Regional Eleitoral (TRE) indeferiu a candidatura, acatando o pedido de impugnação feito pela própria legenda de Buchi. O PSL, partido do presidenciável Jair Bolsonaro, contestou o registro individual da candidatura e anulou o que foi decidido na convenção estadual. O próprio Bolsonaro, em um áudio divulgado em agosto pelo blog Caixa Zero, afirmou que apoiava Ratinho Junior (PSD) na disputa pelo Executivo estadual.

O episódio, no entanto, era só o início de uma novela que, a menos de uma semana para a eleição, ainda não teve um desfecho.

Mesmo concorrendo de forma solitária, após a decisão do TRE, Buchi continuava fazendo campanha. Isso porque a defesa do candidato recorreu e ainda não teve o pedido julgado. A nova reviravolta veio na sexta-feira (28), quando o desembargador Jean Leeck acatou um pedido da coligação e concedeu uma liminar para que Buchi seja impedido de participar de eventos de campanha e de utilizar o tempo no horário eleitoral gratuito. Com isso, ele ficou de fora do debate da RIC TV, que aconteceu no mesmo dia.

ELEIÇÕES 2018: acompanhe notícias do Paraná

TRE decide

No fim de semana, mais um capítulo da novela: a defesa do candidato entrou com um mandado de segurança no TRE, pedindo a suspensão da liminar. No final da tarde de domingo (30), o desembargador Gilberto Ferreira, que estava de plantão, deferiu o mandado, restabelecendo o direito de Buchi em fazer campanha. Na tarde de segunda-feira (1), o TRE manteve o mandado de segurança, assegurando ao candidato o direito de permanecer nas eleições.

DESEJOS PARA O PARANÁ: Diálogo e governabilidade

“A nossa linha de argumentação foi no sentido de que há jurisprudência de que a candidatura, estando sob júdice, pode praticar atos de campanha e concorrer, até que haja análise em instância superior”, disse o advogado Orlando Pessuti, que representa Ogier.

8 recomendações para você

deixe sua opinião

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

O jornalismo da Gazeta depende do seu apoio.    

Por apenas R$ 0,99 no 1º mês você tem
  • Acesso ilimitado
  • Notificações das principais notícias
  • Newsletter com os fatos e análises
  • O melhor time de colunistas do Brasil
  • Vídeos, infográficos e podcasts.
Já é assinante? Clique aqui.
>