054658

Seu app Gazeta do Povo está desatualizado.

ATUALIZAR

PUBLICIDADE
  1. Home
  2. Política
  3. República
  4. Eleições 2018
  5. PT lança vídeo com jingle e slogan da pré-campanha ‘Lula presidente’. Assista!

Eleições

PT lança vídeo com jingle e slogan da pré-campanha ‘Lula presidente’. Assista!

Partido promove ato de lançamento da pré-candidatura do ex-presidente, nesta sexta-feira, em Minas Gerais. Mesmo preso, Lula e o PT insistem em disputar as eleições

  • Da Redação, com Folhapress
 | Reprodução
Reprodução
 
0 COMENTE! [0]
TOPO

O PT divulgou nesta quinta-feira (7), véspera do ato de lançamento da pré-candidatura presidencial de Lula, o primeiro vídeo com o jingle da pré-campanha do petista ao Palácio do Planalto e o slogan “O Brasil feliz de novo”.

No filme, que reúne imagens das caravanas de Lula pelo país, amarra duas campanhas: a da Presidência e pela soltura do petista. “Olha lá, uma ideia ninguém pode aprisionar, um sonho cada vez mais livre, acesa a esperança vive, olha Lula lá”, diz a música, com imagens de cartazes pedindo a soltura dele.

Leia também: Lula só não será candidato a presidente “se morrer”, diz Jaques Wagner

No vídeo de dois minutos, o PT inseriu imagens e trechos do último discurso de Lula antes de ser preso. Aparece em destaque uma das frases da parte final da fala do ex-presidente no ato no Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, em São Bernardo do Campo (SP), no dia 7 de abril. “Os poderosos podem matar uma, duas ou três rosas, mas jamais poderão deter a chegada da primavera”.

O partido dedica o início do filme e do jingle a críticas ao governo Michel Temer, com imagens que remetem à crise econômica e à alta do desemprego e com os versos “meu querido, Brasil, o que fizeram com você?”.

O lançamento da pré-candidatura de Lula acontece nesta sexta-feira (8), na cidade mineira de Contagem. Lideranças políticas petistas e de outros partidos de esquerda são esperadas ao evento. A participação do líder petista no ato se dará por meio de uma carta e com a exibição de vídeos gravados antes da decretação da prisão, no dia 5 de abril.

Leia também: ‘Pré-candidato’, Lula luta para não cair no esquecimento após dois meses de prisão

Lula foi condenado em duas instâncias judiciais, no âmbito da Operação Lava Jato, no processo do tríplex do Guarujá, a 12 anos e um mês de prisão em regime fechado. A Lei da Ficha Limpa é clara ao afirmar que condenados criminalmente por um órgão judicial colegiado, caso do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4), não podem concorrer nas eleições.

Mas a inelegibilidade de Lula precisa ser declarada pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), o que só deve ocorrer após o registro da candidatura dele até o prazo final, em 15 de agosto. Depois disso, o TSE deve declarar o ex-presidente “ficha suja”. Ainda assim, Lula e o PT podem recorrer no próprio TSE e no Supremo Tribunal Federal (STF) para tentar manter a candidatura válida até as eleições. Se isso ocorrer, o Brasil terá pela primeira vez na história um candidato preso – e com chances reais de vitória, já que o petista sempre apareceu bem colocado nas pesquisas de intenção de voto.

Assista ao vídeo

8 recomendações para você

deixe sua opinião

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

O jornalismo da Gazeta depende do seu apoio.    

Por apenas R$ 0,99 no 1º mês você tem
  • Acesso ilimitado
  • Notificações das principais notícias
  • Newsletter com os fatos e análises
  • O melhor time de colunistas do Brasil
  • Vídeos, infográficos e podcasts.
Já é assinante? Clique aqui.
>