Seu app Gazeta do Povo está desatualizado.

ATUALIZAR

Caro usuário, por favor clique aqui e refaça seu login para aproveitar uma navegação ainda melhor em nosso portal. FECHAR
PUBLICIDADE

na prisão

Senadores dizem que Lula está bem, mas reclamam da condição de isolamento

Comissão de Direitos Humanos do Senado vistoriou as condições da sala na Polícia Federal em que o ex-presidente cumpre pena de prisão, em Curitiba

  • Filipe Albuquerque, especial para a Gazeta do Povo
 | Marcelo Andrade/Gazeta do Povo
Marcelo Andrade/Gazeta do Povo
 
0 COMENTE! [0]
TOPO

Integrantes da Comissão de Direitos Humanos do Senado que visitaram Lula na Polícia Federal, em Curitiba, nesta terça-feira (17), disseram aos jornalistas que o ex-presidente condenado na Lava Jato está em condições razoáveis de instalação. Mas, segundo a senadora Regina Sousa (PT-PI), ninguém fica normal na cadeia.

“Ninguém está bem na prisão, mas as condições que a gente viu são razoáveis”, disse ela, que é presidente da comissão. Segundo a senadora, Lula disse que está mais preocupado com o estabelecimento do Estado de Direito do país do que com suas condições.

Os 11 senadores se queixaram da situação de isolamento do ex-presidente, impedido de receber visitas de amigos – apenas os filhos puderam visitá-lo até agora. “Nós temos muitos pedidos de visitas. O Lula tem muitos amigos. É uma barbaridade essa situação. O Lula não é um bandido, não é um criminoso. Como deixam ele, um ex presidente que fez tanto por esse país, não receber visitas? A Lei de Execução Penal garante ao Lula que ele receba a visita de amigos”, disse a senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR).

O ex-presidente teria pedido aos senadores que continuem com a luta. Sobre o isolamento, Regina Sousa informou que a comissão fará um relatório que será discutido na comissão e lido no plenário do Senado.

O senador João Capiberibe disse que conversou com os demais presos da Lava Jato que estão na sede da PF, e informou que todos os ouvidos por ele estão em boas condições de instalação e alimentação.Segundo ele, Lula está tranquilo, porém indignado com o que ele classificou de distorção de informações que chegam a população, e que a única arma que ele tem é sua inocência

“Ele poderia ter se exilado em uma embaixada, atravessado a fronteira, mas ele acredita na democracia e na justiça. Essa é a afirmação que mais nos surpreende”

Capiberibe reforçou a preocupação com o isolamento de Lula, e informou que é preciso que a legislação carcerária seja cumprida, com a permissão de visitas de família e amigos. E voltou a classificar a prisão do ex-presidente como política. “É um preso político. É o homem que tem de 30% a 35% da preferência do eleitorado brasileiro, então é um caso raríssimo na história do país”, afirmou.

Para o senador, a visita embora tenha como objetivo a fiscalização das condições carcerárias, é também política porque se trata de um preso político. Perguntado por que Lula deveria receber tratamento diferente de outros presos da Lava Jato, Capiberibe voltou a citar os números das pesquisas que apontam Lula na liderança da preferência do eleitorado. “Não há um preso político ou comum que tenha esse tipo de preferência da população”, afirmou.

Depois de conversar com jornalistas, os senadores foram até o acampamento Lula Livre para conversar com os manifestantes.

o que você achou?

deixe sua opinião

PUBLICIDADE

mais lidas de Política

PUBLICIDADE