i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Eleições 2020

Paes acena à esquerda; Crivella luta contra rejeição: o que esperar do 2º turno no Rio

  • PorGustavo Ribeiro, especial para a Gazeta do Povo
  • 16/11/2020 17:02
Eduardo Paes e Marcelo Crivella disputam o 2º turno no Rio de Janeiro na corrida pela prefeitura.
Eduardo Paes e Marcelo Crivella disputam o 2º turno no Rio de Janeiro na corrida pela prefeitura.| Foto: Montagem Gazeta do Povo

O prefeito Marcelo Crivella (Republicanos) tem pela frente uma missão das mais difíceis se pretende ser reeleito no Rio de Janeiro. Para vencer Eduardo Paes (DEM) no 2º turno no Rio, vai precisar reduzir em duas semanas a maior rejeição entre os eleitores cariocas e convencer outros partidos de que é a melhor opção para a capital fluminense.

Crivella recebeu 576.825 votos (21,9%) no primeiro turno no domingo (15), enquanto Paes somou 974.804 (37,01%). O prefeito foi o mais votado em apenas cinco das 51 zonas eleitorais da cidade – quatro na Zona Oeste e uma na Zona Norte. Em alguns bairros, chegou a ficar atrás de Delegada Martha Rocha (PDT) e Benedita da Silva (PT).

Esse cenário dá certa tranquilidade no 2º turno no Rio ao ex-prefeito Eduardo Paes, que liderou a corrida desde o início da campanha. Ele também aparece em vantagem nas simulações de segundo turno realizadas na semana da primeira etapa do pleito.

No embate entre Crivella e Paes, tanto Datafolha como Ibope apontam vitória folgada para o candidato do DEM, com 57% contra 22% e 56% contra 21%, respectivamente. Uma vantagem a Paes que se explica especialmente pela rejeição a Crivella, algo que limitou a campanha dele ao longo do primeiro turno.

Segundo o Datafolha, 62% dos entrevistados disseram que não votariam no atual prefeito. No levantamento do Ibope, esse índice é de 59%. Não por acaso, a estratégia de Paes na primeira parte da eleição foi mirar em Martha Rocha, a única que poderia concorrer contra ele com alguma competitividade no segundo turno. Por isso, a disputa direta contra Crivella acabou sendo o melhor cenário para ele.

Mesmo assim, o atual prefeito não se dá por vencido e justifica a alta rejeição ao desconhecimento da população do que ele teria realizado de positivo para a cidade. “A minha rejeição é exatamente por questão de gestão. Quando souberem tudo o que fizemos, isso pode ser revertido. É diferente quando a rejeição é pessoal”, comentou após a divulgação do resultado ainda na noite de domingo. Ele acredita que pode virar esse cenário na votação em 2º turno no Rio.

Crivella aposta no embate direto para vencer

O prefeito do Rio também se apega a um debate entre apenas dois candidatos, que ocorre a partir de agora. Para ele, isso é uma vantagem, uma oportunidade para o eleitor fazer a comparação entre os quatro anos de mandato dele e os oito de Paes entre 2009 e 2016.

“Nesse segundo turno é preciso que as pessoas tenham essa informação de quem governou com muito dinheiro e quem governou com pouco dinheiro, e o que cada um fez. Nós vamos poder comparar isso. Segundo turno é meramente comparação, o que fizemos na educação, na saúde, na conservação da cidade. Tenho a impressão de que os números que nós temos com certeza vão reverter os votos”, disse.

Crivella também aposta nos votos que foram para outros candidatos e que podem ser transferidos para ele no segundo turno, mas por enquanto não apontou nenhum adversário que pode se tornar aliado nas próximas semanas.

Luiz Lima (PSL), que teria uma proximidade natural com o candidato do Republicanos, até mesmo pela boa relação com o presidente Jair Bolsonaro – que pediu voto para Crivella –, já demonstrou que ficará neutro a partir de agora.

“Meus valores, meus princípios e as minhas verdades não estão à venda. O seu voto não será um motivo para negociação. Quero, de fato, contribuir para uma política limpa, verdadeira e eficiente no nosso país. Não vou apoiar nenhum dos candidatos que chegaram ao segundo turno”, informou o candidato, em vídeo nas redes sociais. Lima recebeu 180.336 votos (6,85%).

Paes acena à esquerda para fortalecer campanha no 2º turno no Rio

Enquanto Crivella encontra problemas para alavancar de vez a campanha, o adversário dele tem a preferência dos candidatos que ficaram pelo caminho, inclusive do PT de Benedita Silva, que ficou com 11,27% dos votos válidos.

O PT ainda não formalizou o apoio a Paes, o que deve ser definido até terça-feira (17). Em entrevista ao jornal O Globo, um dos líderes do partido no Rio de Janeiro, Washington Quaquá, adiantou que esse deve ser o movimento. “Vamos discutir dentro do partido, mas há enorme probabilidade de apoiarmos Eduardo Paes. Eu diria que essa probabilidade é de 99%”, disse.

O aceno para a esquerda foi dado ainda na noite de domingo, quando Paes afirmou que vai buscar “o apoio de todos os cariocas, conversar com todos os cariocas, sejam eles do campo ideológico da direita ou da esquerda”. Pelo espectro da esquerda ele busca, além do PT, o Psol – a candidata do partido, Renata Souza, somou 3,24% dos votos válidos.

O ex-prefeito, porém, dificilmente terá o apoio do PDT de Martha Rocha. Ambos trocaram farpas durante toda a campanha, o que se intensificou na última semana com representações, dos dois lados, na Justiça Eleitoral.

Em mensagem de agradecimento aos 297.751 votos recebidos, a deputada estadual criticou não só a gestão de Crivella, como a de Paes, indicando que deve permanecer neutra no segundo turno. “Espero que o futuro prefeito cumpra as promessas que fez para termos uma gestão melhor do que foram as últimas”, escreveu.

Mas é na própria gestão à frente da prefeitura do Rio que Paes se fia para receber os votos que precisa para sacramentar a vitória. Segundo ele, a administração da cidade sob seu comando “funcionou” e “deu resultado”, ao contrário do período do adversário. “Uma administração que todos nós vimos, percebemos, sentimos no nosso dia a dia, que deixou de prestar os serviços à população, que abandonou a população da nossa cidade. Com uma gestão de um prefeito despreparado, de uma pessoa que tem feito a população sofrer”, criticou.

Metodologia das pesquisas citadas na reportagem

  • Sob encomenda da TV Globo, o Ibope ouviu 1.204 eleitores do Rio de Janeiro entre os dias 12 e 14 de novembro de 2020. O levantamento tem nível de confiança de 95%, e margem de erro de 3 pontos percentuais para mais ou para menos. A pesquisa está registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob a identificação RJ-02939/2020.
  • Sob encomenda do jornal Folha de S. Paulo e da TV Globo, o Datafolha ouviu 1.875 eleitores do Rio de Janeiro entre os dias 13 e 14 de novembro de 2020. O levantamento tem nível de confiança de 95%, com margem de erro de 2 pontos percentuais para mais ou para menos. A pesquisa está registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob a identificação RJ-08430/2020.
6 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 6 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.

  • P

    Polaco

    17/11/2020 12:45:15

    O Rio de Janeiro é uma cidade favelizada, a cultura da favela dominou todas as esferas da sociedade, prova está nos votos para o Paes, político corrupto, vil e dissimulado; sua origem política vem do Cabral e do Lula, os dois maiores ladrões de dinheiro público que já pisaram nessa terra.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • E

      Emerson

      17/11/2020 11:55:52

      O que esperar do Rio Falido de Janeiro com dois figuraças disputando o segundo turno. Um apaixonado por copa do mundo e olimpíadas e o outro com o seu "exército da salvação" nas portas de hospitais e outros postos de saúde mais durante a pandemia. Tá difícil e só vai piorar.

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

      • M

        Marcos Ctba

        17/11/2020 12:43:22

        Esse comentário foi removido por não estar de acordo com os Termos de Uso.

        Denunciar abuso

        A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

        Qual é o problema nesse comentário?

        Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

        Confira os Termos de Uso

        • M

          Marcos Paulo Andreico

          17/11/2020 10:00:50

          Povo carioca não sabe votar, depois não adianta reclamar....

          Denunciar abuso

          A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

          Qual é o problema nesse comentário?

          Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

          Confira os Termos de Uso

          • L

            LIMA

            17/11/2020 9:08:39

            pelo jeito só tem ladrao no rio de janeiro pro pessoal votar nesses dois aí e pior votar em esquerdista!

            Denunciar abuso

            A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

            Qual é o problema nesse comentário?

            Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

            Confira os Termos de Uso

            1 Respostas
            • M

              MBP

              17/11/2020 10:20:35

              Infestaram a Câmara Municipal do RJ de vereadores do PSol. Narcotrafico vai continuar a dar as cartas no RJ.

              Denunciar abuso

              A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

              Qual é o problema nesse comentário?

              Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

              Confira os Termos de Uso

          Fim dos comentários.