Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
  • Ícone FelizÍcone InspiradoÍcone SurpresoÍcone IndiferenteÍcone TristeÍcone Indignado
Tendências político-ideológicas segundo as últimas pesquisas eleitorais do 1.º turno de 2020
Que rumo político e ideológico o país vai sair das urnas? Pesquisas nas principais capitais dão uma ideia| Foto: Elza Fiuza /Agência Brasil

As últimas pesquisas eleitorais antes do primeiro turno das eleições municipais de 2020 mostram um cenário, nas 11 maiores capitais brasileiras, de fortalecimento de políticos de centro e dos partidos tradicionais. Ao mesmo tempo, os levantamentos dos institutos de opinião indicam um enfraquecimento do PT, da chamada “nova direita” e dos outsiders (pessoas que nunca haviam tido cargo público e que, ao disputarem eleições, vinham sendo fenômenos das últimas eleições no Brasil).

São Paulo, a maior cidade do país, tem um político de centro e herdeiro de uma família tradicional na política paulista liderando a disputa. Bruno Covas (PSDB), alcançou 37% dos votos válidos na pesquisa Datafolha divulgada neste sábado (14). O levantamento indica que ele está garantido no segundo turno.

A segunda vaga tende a ficar com o líder sem-teto Guilherme Boulos (Psol, 17%), o ex-governador Márcio França (PSB, 14%) ou o deputado Celso Russomanno (Republicanos, 13%). Boulos é de esquerda e França, de centro-esquerda. Russomanno, que começou a campanha eleitoral em primeiro e está numa trajetória descendente, é o candidato do presidente Jair Bolsonaro.

Outro destaque em São Paulo é a ausência de um petista e de candidatos da chamada "nova direita" brasileira com chance de chegar ao segundo turno – embora haja representantes dessas correntes na eleição paulistana.  Jilmar Tatto (PT) ficou com 6%. O hoje deputado estadual Arthur “Mamãe Falei” do Val (Patriota) fez 6%. Ele foi um fenômeno outsider em 2018, como youtuber e membro do MBL, um dos movimentos da nova direita. Já a deputada Joice Hasselmann (PSL), uma dissidente do bolsonarismo que era uma outsider em 2018, ficou com apenas 2%.

O Rio de Janeiro, segundo maior colégio eleitoral do país, também tem um político tradicional liderando a disputa. O ex-prefeito Eduardo Paes (DEM), que se situa dentro do campo de centro ou centro-direita, tem 40% das intenções de votos válidos, segundo o Datafolha divulgado no sábado. O atual prefeito Marcelo Crivella (Republicanos), político tradicional que é o candidato de Bolsonaro na cidade, tem 18%. Correndo por fora para chegar ao segundo turno, está a deputada estadual Martha Rocha, do PDT, partido de centro-esquerda. E, com menos chances, a deputada federal Benedita da Silva (PT), com 10%.

A terceira cidade mais populosa do Brasil, Salvador, tende a encerrar a eleição já neste domingo (15). Pesquisa Ibope divulgada no sábado (14) mostra o vice-prefeito Bruno Reis (DEM) com 66% dos votos válidos. Reis é o candidato do atual prefeito, Antonio Carlos Magalhães Neto – o ACM Neto, como é mais conhecido. O grupo político do qual ambos fazem parte é um dos mais tradicionais da Bahia.

Fortaleza, quarto município mais populoso país, tende a ter um segundo turno entre dois políticos que já têm experiência: José Sarto (PDT) e Capitão Wagner (PROS). Segundo o Ibope divulgado neste sábado, Sarto tem 32% das intenções de votos válidos, enquanto Wagner aparece com 30%. O pedetista está em seu sétimo mandato como deputado estadual. E Wagner, visto como o candidato de Bolsonaro em Fortaleza, ocupa cargo eletivo desde 2013. A ex-prefeita petista Luizianne Lins, com 20%, tem poucas chances de chegar ao segundo turno.

A cidade de Belo Horizonte, quinto maior município brasileiro, foi conquistada por um outsider em 2016: Alexandre Kalil, ex-presidente do Clube Atlético Mineiro. Mas, em 2020, a cidade tende a não buscar renovação. Kalil, agora um político, tem 69% das intenções de voto, segundo o pesquisa Datafolha deste sábado. A votação, se for confirmada neste domingo, encerra a eleição já no primeiro turno. Hoje Kalil está filiado ao PSD, um dos partidos do chamado Centrão. Em 2016, ele havia sido eleito pelo nanico PHS.

Manaus, sexto município com mais população, foi a única das grandes capitais que não teve pesquisa divulgada neste sábado. O último levantamento de um grande instituto foi divulgado na quarta-feira (11), pelo Ibope. A pesquisa mostra o ex-governador e ex-prefeito Amazonino Mendes (Podemos) na liderança, com 24% das intenções de voto. O ex-deputado estadual David Almeida (Avante) tem 18% e o deputado estadual Ricardo Nicolau (PSD) registrou 14%.

Em Curitiba, sétimo município mais populoso do país, a eleição pode se encerrar já no primeiro turno com a reeleição de um nome tradicional da política paranaense. O atual prefeito Rafael Greca (DEM) tem 56% das intenções de votos válidos, segundo pesquisa Ibope divulgada no sábado. Caso vença, será o terceiro mandato de Greca como prefeito de Curitiba (ele já havia comandado a cidade nos anos 1990).

Recife possivelmente terá um segundo turno entre representantes de famílias tradicionais da política pernambucana. O deputado federal João Campos (PSB), filho do ex-governador Eduardo Campos e neto do também ex-governador Miguel Arraes, tem 34% das intenções de voto válidos, segundo o Datafolha do sábado. Marília Arraes (PT), que é neta de Miguel Arraes e prima de João Campos, obteve 25%. Já o ex-ministro e ex-governador Mendonça Filho (DEM) tem 23%. Recife, que é o oitavo maior colégio eleitoral do país, é a única das principais capitais com uma petista com grande possibilidade de ir ao segundo turno.

Já em Goiânia, pesquisa Ibope divulgada neste sábado (14) aponta um segundo turno entre Maguito Vilela (MDB) e Vanderlan Cardoso (PSD). Maguito tem 33% dos votos válidos e Vanderlan, 29%. O emedebista já ocupou, entre outros, os cargos de governador de Goiás e de senador. Vanderlan é empresário, mas também já teve cargo público: foi prefeito do município de Senador Canedo. Goiânia é o 9.º maior município do país.

Em Belém, o deputado federal e ex-prefeito Edmilson Rodrigues (Psol) está na liderança com 38% dos votos válidos, segundo Ibope deste sábado. É seguido pelos colega de Câmara Priante (MDB), com 17%. A cidade, 10.º município mais populoso do país, é uma das poucas capitais com um outsider com alguma chance de ir ao segundo turno: o Delegado Federal Eguchi (Patriota), apoiador de Bolsonaro, tem 13% das intenções de voto.

Porto Alegre – 11.º maior município do país – tem três concorrentes com chances de chegar ao segundo turno. Todos são políticos de carreira. A ex-deputada federal e estadual Manuela D'Ávila (PCdoB) chegou aos 40% das intenções de votos válidos, de acordo com o Ibope divulgado no sábado. O deputado estadual e ex-vice-prefeito Sebastião Melo (MDB) tem 25%. O atual prefeito Nelson Marchezan Junior (PSDB) ficou com 17%.

Metodologia das pesquisas

São Paulo: Sob encomenda do jornal Folha de S. Paulo e da TV Globo, o Datafolha ouviu 2.987 eleitores de São Paulo entre os dias 13 e 14 de novembro de 2020. O levantamento tem nível de confiança de 95%, com margem de erro de 2 pontos percentuais para mais ou para menos. A pesquisa está registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob a identificação SP-01587/2020.

Rio de Janeiro: Sob encomenda do jornal Folha de S. Paulo e da TV Globo, o Datafolha ouviu 1.875 eleitores do Rio de Janeiro entre os dias 13 e 14 de novembro de 2020. O levantamento tem nível de confiança de 95%, com margem de erro de 2 pontos percentuais para mais ou para menos. A pesquisa está registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob a identificação RJ-08430/2020.

Salvador: Sob encomenda da TV Bahia, o Ibope ouviu 805 eleitores de Salvador entre os dias 12 e 13 de novembro de 2020. O levantamento tem nível de confiança de 95%, com margem de erro de 3 pontos percentuais para mais ou para menos. A pesquisa está registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob a identificação BA-06193/2020.

Fortaleza: Sob encomenda da TV Verdes Mares, o Ibope ouviu 805 eleitores de Fortaleza entre os dias 12 e 13 de novembro de 2020. O levantamento tem nível de confiança de 95%, com margem de erro de 3 pontos percentuais para mais ou para menos. A pesquisa está registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob a identificação CE-07648/2020.

Belo Horizonte: Sob encomenda do jornal Folha de S. Paulo e da TV Globo, o Datafolha ouviu 1.460 eleitores de Belo Horizonte entre os dias 13 e 14 de novembro de 2020. O levantamento tem nível de confiança de 95%, com margem de erro de 3 pontos percentuais para mais ou para menos. A pesquisa está registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob a identificação MG-02582/2020.

Manaus: Sob encomenda da Rede Amazônica, o Ibope ouviu 504 eleitores de Manaus entre os dias 9 e 10 de novembro. O levantamento tem nível de confiança de 95%, com margem de erro de 4 pontos percentuais para mais ou para menos. A pesquisa está registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob a identificação AM-04545/2020.

Curitiba: A pesquisa do Ibope, encomendada pela Sociedade Rádio Emissora Paranaense S.A. / TV Paranaense, Rede Paranaense (RPC TV), ouviu 805 eleitores de Curitiba entre os dias 12 e 13 de novembro de 2020. O nível de confiança do levantamento é de 95%, e a margem de erro é de 3 pontos percentuais para mais ou para menos. A pesquisa está registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob a identificação PR-05712/2020.

Recife: Sob encomenda do jornal Folha de S. Paulo e da TV Globo, o Datafolha ouviu 1.750 eleitores do Recife entre os dias 13 e 14 de novembro de 2020. O levantamento tem nível de confiança de 95%, com margem de erro de 2 pontos percentuais para mais ou para menos. A pesquisa está registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob a identificação PE-05321/2020.

Goiânia: Sob encomenda da TV Anhanguera, o Ibope ouviu 602 eleitores de Goiânia entre os dias 12 e 14 de novembro de 2020. O levantamento tem nível de confiança de 95%, com margem de erro de 4 pontos percentuais para mais ou para menos. A pesquisa está registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob a identificação GO-03599/2020.

Belém: Sob encomenda da TV Liberal, o Ibope ouviu 602 eleitores de Belém entre os dias 12 e 14 de novembro de 2020. O levantamento tem nível de confiança de 95%, com margem de erro de 4 pontos percentuais para mais ou para menos. A pesquisa está registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob a identificação PA-02952/2020.

Porto Alegre: Sob encomenda da RBS TV, o Ibope ouviu 805 eleitores de Porto Alegre entre os dias 12 e 14 de novembro de 2020. O levantamento tem nível de confiança de 95%, com margem de erro de 3 pontos percentuais para mais ou para menos. A pesquisa está registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob a identificação RS-02998/2020.

7 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros

Máximo de 700 caracteres [0]