Seu app Gazeta do Povo está desatualizado.

ATUALIZAR

ESPECIAL PATROCINADO

Wise Up

Escola de idioma: a academia do cérebro

Mais concentração, criatividade e melhora da memória estão entre os benefícios de aprender uma segunda língua

 | Bigstock
Bigstock
 
0
TOPO

Um processo que altera fisicamente o cérebro, aumentando sua massa cinzenta, adiando seu envelhecimento, previne o Alzheimer e ainda torna o indivíduo mais hábil em multitarefas. E não se trata de um novo medicamento, de uma cirurgia ou um treinamento específico de habilidades cerebrais. Todos esses benefícios foram descobertos em pesquisas científicas sobre o aprendizado de uma segunda língua. 

Ter um cérebro bilíngue vai além de um acúmulo de vocabulário e regras gramaticais, mas, sim, é ter um órgão que executa tarefas de forma diferente. Pessoas que se comunicam com facilidade em mais de um idioma fazem uma espécie de “malabarismo” entre as línguas, escolhendo uma ou outra quando convém. Essa habilidade aprendida pelo cérebro acaba sendo aplicada em outros processos. Por exemplo, excluir informações irrelevantes e se concentrar nas mais importantes, o que torna pessoas bilíngues mais eficientes em priorizar tarefas e assim trabalhar em múltiplos projetos ao mesmo tempo.

Pesquisadores de Universidade de Northwestern, nos Estados Unidos, concluíram que saber mais de uma língua funciona como uma “ginástica” para o cérebro. O resultado da pesquisa se baseou especialmente na forma como os voluntários bilíngues processavam sons de forma mais eficiente – ou seja, identificavam melhor sons mais relevantes – em ambientes barulhentos. Desta forma, o cérebro se torna mais hábil em se concentrar no que realmente importa e deixa de “desperdiçar energia” com informações desnecessárias. 

O aprendizado de um segundo idioma também pode ajudar a atrasar o aparecimento dos efeitos de doenças graves, como o Mal de Alzheimer. Pesquisa do Instituto Rotman, de Toronto, no Canadá, concluiu que pacientes bilíngues foram diagnosticados 4.3 anos mais tarde e relataram o aparecimento de sintomas 5.1 anos depois do que os pacientes que falavam apenas uma língua. O estudo indica que o resultado não tem relação com outros fatores, como nível educacional ou profissão, apenas o bilinguismo.  

Criatividade 

Outro benefício do aprendizado de outra língua é o aumento da criatividade. Um estudo da Universidade da Georgia, nos Estados Unidos, envolvendo 116 estudantes com descendência coreana indicou que a criatividade e o nível de bilinguismo estão positivamente relacionados. Eles foram testados em diversas situações, como flexibilidade de ideias e até problemas lógicos envolvendo blocos, e os estudantes com conhecimento de coreano se saíam melhores do que aqueles que falavam apenas a língua inglesa. 

Benefícios para crianças 

/ra/pequena/Pub/GP/p4/2018/08/21/Capa/Imagens/Vivo/bigstock-Leisurely-Cute-Elementary-Kid--194404933-ID000002-1200x800@GP-Web.jpg
Bigstock

A psicóloga Elizabete Flory, do Instituto de Psicologia da Universidade de São Paulo (USP), percebeu que a criança com boa proficiência em duas línguas tem maior controle inibitório ou seleção de atenção, ou seja, ela tem mais facilidade em ignorar estímulos desnecessários e focar em algo importante, como já comprovado nos outros estudos envolvendo voluntários adultos. 

Crianças que estudam um segundo idioma também apresentam ganhos de memória, segundo uma pesquisa da Universidade de Granada, na Espanha. Nos experimentos conduzidos pelo estudo, as crianças de 5 anos tinham desempenho mais veloz e mais exato em testes de memória. Ao lado de outro estudo, os pesquisadores que concluíram que as vantagens são maiores quando as tarefas envolviam demandas extras – o que reforça aquela descoberta apresentada inicialmente, de que cérebros bilíngues se saem melhor em multitarefas. 

Dois coelhos 

Deixar o cérebro mais afiado em outra língua não precisa tomar o tempo de outras atividades de lazer. Ler um livro na sua versão original ou assistir a um filme ou seriado sem legenda (prática que ficou mais fácil com plataformas como o Netflix) tornam o estudo uma atividade prazerosa e otimiza o tempo do estudante. 

Desde o início de agosto, uma parceria entre a Gazeta do Povo e a escola de idiomas Wise Up lançou uma nova ferramenta que ajuda a “matar dois coelhos com uma cajadada só”. No boletim diário Wise Up News, o leitor fica bem informado sobre as principais notícias do Brasil e do mundo em inglês. O conteúdo também está disponível em áudio, outra forma de treinar o listening e ficar informado ao mesmo tempo. 

Os estudantes da Wise Up têm acesso a este mesmo conteúdo também na plataforma digital da escola, onde podem testar seus conhecimentos em exercícios exclusivos. 

Aproveite para acessar a plataforma aqui.

  • Patrocinado por: Wise Up
  • Produzido por:

Conteúdo de responsabilidade do anunciante.

conteúdo relacionado