Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...

As Obrigações

A quinta cláusula do termo de cooperação entre Atlético, governo do estado e prefeitura de Curitiba é chamada de "Das Obrigações do CAP" e tem 13 itens. Os seis primeiros não causam surpresa, pois tratam da execução da obra, da licitação da construtora e do cumprimento de prazos. No entanto, do 7º ao 13º os pontos são curiosos.

Escolinhas

Intensificar parceria existente [com a prefeitura] relativa às escolinhas do Atlético, em especial em áreas carentes. Realizar no final do ano eventos em quais participem alunos das escolas parceiras.

Sede

Ceder, pelo período de cinco anos após o encerramento da Copa do Mundo de 2014 espaço junto à sede administrativa atleticana, correspondente a 50% do total da área da sede, para instalação de área da Secretaria Municipal de Esporte e Lazer.

Cultura

Viabilizar espaço para a instalação de quiosques que valorizem o artesanato e divulguem aos visitantes as riquezas do Paraná.

Infraestrutura

Ceder por 50 meses a partir da assinatura espaços para a realização de eventos de interesse do estado e/ou município, sem a utilização de espaços destinados ao futebol, sem ônus, mas com direito a ressarcimento de despesas com iluminação, segurança e limpeza.

Turismo

Manter parceira com Instituto de Turismo para ponto de parada da linha Turismo na Arena.

Vips

Ceder dois camarotes na Arena, um para estado e outro para município, para eventos de interesse municipal e estadual pelo período de 50 meses desde a assinatura.

O Atlético terá obrigações inusitadas para receber os jogos da Copa do Mundo de 2014 na Arena da Baixada. No termo de cooperação entre o clube, o estado e a prefeitura – assinado no dia 20 de setembro – existem contrapartidas quase simbólicas ao Rubro-Negro.

A reportagem teve acesso ao documento e verificou que a direção atleticana terá de, por exemplo, ceder parte da área anexa à sua sede administrativa por cinco anos para instalação de espaço da Secretaria Municipal de Esporte e Lazer.

Também caberá ao Furacão disponibilizar por 50 meses, a partir da assinatura do termo, local para eventos de interesse do estado e do município. Sendo que o clube deverá ser reembolsado dos gastos com iluminação, segurança e limpeza nessas ocasiões.

O Atlético precisará ainda viabilizar área para quiosques que incentivem o artesanato local. Os stands serão chamados de "Leve Curitiba" e "Feito Aqui Paraná". Sem ônus, o Rubro-Negro terá de ceder também dois camarotes, um para o governo estadual e outro para o municipal, por 50 meses desde a assinatura do convênio.

"Não é para familiares de políticos irem assistir jogo. É para convidados e autoridades", afirma Algaci Túlio, secretário especial para a Copa. "São gentilezas do Atlético, que terá seu estádio divulgado mundialmente", diz Luiz de Carvalho, gestor de Curitiba para a Copa.

Os responsáveis do poder público, no entanto, negam que as obrigações implicadas ao clube da Baixada sejam em troca da cessão do potencial construtivo e do Fundo de Desenvolvimento Econômico (FDE).

As ações foram fundamentais na engenharia financeira que possibilitou viabilidade econômica ao projeto da praça esportiva. As autoridades também rechaçam a hipótese de que as "gentilezas" sirvam para que áreas desapropriadas em prol do estádio fiquem para o Atlético.

"Não existe nenhuma troca. A única situação que existe é para que as três partes toquem o projeto e isto está sendo feito", reforça Carvalho.

Até mesmo as escolinhas de futebol atleticanas e a linha de ônibus Turismo, da prefeitura, são citadas no termo. Segundo o documento, o Atlético terá de intensificar parceira com a prefeitura nas escolinhas – principalmente nas áreas carentes. Nas dependências da Arena haverá um ponto da linha Turismo.

Procurado pela reportagem ontem, no CT do Caju, o presidente atleticano Marcos Malucelli reconheceu que o Atlético terá diversas contrapartidas na complicada ação conjunta para o projeto do estádio. No entanto, questionado sobre o tema, o dirigente preferiu não falar muito. Apenas soltou: "Vai dar polêmica..."

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]