Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...

Atualizado em 18/01/2007, às 17h44

O Coritiba anunciou no final da tarde desta quinta-feira que Gilberto Pereira não é mais técnico do time. Depois de dois resultados negativos no Campeonato Paranaense (uma derrota por 2 a 1 para o Rio Branco e um empate em 1 a 1 com o Engenheiro Beltrão), a diretoria e o treinador chegaram a um acordo, segundo nota oficial divulgada a pedido do coordenador de futebol João Carlos Vialle.

O técnico Gilberto Pereira admitiu para a reportagem da Gazeta do Povo Online que o ambiente "já não estava saudável" e desde quarta-feira já conversava com dirigentes. Segundo o treinador, foi uma decisão de comum acordo já que havia desentendimentos em relação a alguns assuntos, como a avaliação de jogadores e a pressão de alguns dirigentes.

"Existem muitos problemas internos. Essas questões extra-campo estão influenciando demais dentro do grupo de jogadores. Os atletas estão assustados e não tem tranqüilidade para trabalhar", disse o ex-técnico Coxa. Contudo, Pereira isentou o presidente Giovani Gionédis, maior alvo da torcida. "O presidente é um cara fantástico, batalhador pra caramba mesmo. Gostei muito de vir trabalhar com ele. As coisas não estão acontecendo como ele quer, mas ele gosta demais do Coritiba".

As ditas divergências já apareceram depois da derrota do último domingo. "Já tivemos várias reuniões desde domingo passado, quando nós perdemos para o Rio Branco. São situações que temos divergências de pontos de vista, principalmente em relação a contratações e pressões internas. O fato é que eu não estava feliz e é melhor sair assim, agora, do que mais tarde".

Recentemente o treinador Gilberto Pereira tinha dito que só conhecia 4 dos jogadores contratados pelo clube – entre os 14 que vieram. "Eu já tinha visto o Adriano, Marcos Mendes, o Leandro, que trabalhou comigo na Adap, e agora o Daniel. É complicado trabalhar sem conhecer os seus jogadores e fazer isso apenas nos treinamentos. A pressão por resultados é muito grande e tem alguns jogadores no elenco que podem não ter capacidade psicológica para assimilar esses problemas extra-campo".

Segundo o coordenador de futebol do Coritiba, João Carlos Vialle, a decisão foi tomada pelo departamento de futebol. "Tivemos uma longa conversa com o Gilberto e percebemos que havia divergências dele em relação ao Coritiba e do Coritiba em relação a ele. Daí achamos por bem interromper o vínculo. Conversamos com o presidente, ele concordou com nosso ponto de vista, e depois decidimos pela dispensa", afirmou Vialle.

Um novo treinador já foi contratado e se apresenta nesta sexta-feira. "Fizemos um contato no início da tarde desta quinta, o profissional aceitou as bases salariais e de trabalho e virá sozinho, ou seja, sem comissão técnica. Afirmo que é um treinador do território nacional", despistou Vialle em relação ao nome do profissional contratado.

Sobre o novo treinador, Vialle garante que ele tem conhecimento do elenco do Coritiba e sabe como o clube funciona. "Agora vamos tomar cuidados com as contratações que podem vir e só traremos jogadores que são titulares em suas equipes".

Por volta das 11h desta sexta o novo treinador chega a Curitiba e se reúne com a diretoria e comissão técnica para acertar os últimos detalhes. Durante a tarde ele será apresentado e já começa os trabalhos, inclusive dirigindo o time no jogo do próximo domingo. Alguns nomes como Lori Sandri, Guilherme Macuglia, Barbieri, Carlos Roberto e até Ruy Scapino (que quase acertou no final do ano passado) são os especulados.

O agora ex-treinador do Coritiba lamenta que a sua relação com o alviverde tenha terminado assim. "Não saio brigado do Coritiba não. Não fiz nada de errado, mas também nada de bom, já que não tive tempo para isso. Eu estou morando em Curitiba, arrumei escola para as minhas filhas e vou morar aqui, pois a cidade é maravilhosa. Depois de estabelecido, vou esperar por propostas de trabalho", concluiu.

O auxiliar técnico Gonçalo Luiz também foi demitido e não faz mais parte da comissão técnica alviverde. O preparador físico Willian Hauptmann e o preparador de goleiros Marcelo Giacometti continuam como funcionários do clube.

INTERATIVIDADE

Torcedor Coxa, você concorda com a demissão de Gilberto Pereira?

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]