Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
  • Ícone FelizÍcone InspiradoÍcone SurpresoÍcone IndiferenteÍcone TristeÍcone Indignado
Ariel Nahuelpan treinou e deve voltar ao Coxa neste domingo, frente ao Fluminense | Rodolfo Bührer / Agência Gazeta do Povo
Ariel Nahuelpan treinou e deve voltar ao Coxa neste domingo, frente ao Fluminense| Foto: Rodolfo Bührer / Agência Gazeta do Povo

A camisa 37 pode ficar imortalizada na história do Coritiba em caso de vitória neste domingo, às 17h, contra o Fluminense, no Couto Pereira. É o que resta ao Alviverde para não correr risco de rebaixamento e se garantir na Série A de 2010. O dono do número, o atacante argentino Ariel Nahuelpan sabe das expectativas em torno da sua presença nesta "decisão", e a tendência nesse sentido é boa. Todavia, o jogador foge do título de "salvador da pátria".

"Não depende apenas de mim, não quero um peso nas minhas costas de que eu serei esse jogador (decisivo). O time tem que jogar bem, teremos 11 jogadores em campo, e não apenas um", cravou o gringo coxa-branca. O atacante participou da primeira parte do treinamento coletivo desta terça-feira, no CT da Graciosa. Jogou ao lado dele o atacante Marcos Aurélio. O técnico Ney Franco procurou apenas observar o trabalho, mas ficou evidente a preocupação de todos com a marcação.

Quando não tinha a bola, o Coxa se recolocava na defesa rapidamente, inclusive os avantes. Do lado de fora, poupados, o goleiro Vanderlei, os volantes Pedro Ken e Leandro Donizete, e o meia Marcelinho Paraíba observavam o que, provavelmente, Ney Franco irá pedir para a equipe nos demais treinos da semana. A mobilização realizada pela torcida, esgotando os ingressos de arquibancada nesta terça, chegou ao CT.

"É bom para nós ter esse apoio da torcida. É algo que nos dá força para seguir adiante", completou Ariel Nahuelpan. Questionado sobre a visão de alguns veículos da mídia do eixo Rio-São Paulo, que vêem mais chances do Coritiba cair do que o Botafogo ou Fluminense, o argentino deu a sua opinião, curta e grossa. "Estamos tranquilos, não pensamos na imprensa. Trabalhamos e só pensamos no nosso jogo, só dependemos de nós", concluiu.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros

Máximo de 700 caracteres [0]