Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Athletico: maiores vendas de jogadores da história
Renan Lodi contra o Boca Juniors, maior negociação da história do Athletico.| Foto: Albari Rosa/Gazeta do Povo

O Athletico anunciou um acordo com o Atlético de Madri pela venda de Renan Lodi. O lateral-esquerdo viaja para a Espanha na terça-feira (2) para assinar um contrato de cinco anos. Confirmada, será a maior negociação da história do Furacão, especulada na faixa dos 20 milhões de euros, cerca de R$ 87,5 milhões na cotação atual (os clubes não divulgam os valores).

Anteriormente, o Athletico rechaçou uma oferta de 15 milhões de euros (cerca de R$ 65,4 milhões, conforme a cotação do dia) do clube espanhol. O russo Zenit fez outra proposta, de 21 milhões de euros. Entretanto, pesou na decisão do jovem jogador de 21 anos a maior importância da equipe espanhola.

Lodi tem seus direitos econômicos divididos entre o Rubro-Negro e o Trieste. O clube formador de Santa Felicidade, da família Stival, detém 30%, enquanto o Furacão fica com o restante. Ou seja, o dinheiro da venda será repartido.

Considerando os 20 milhões de euros, que podem ser acrescidos com bônus por resultados, os 30% do parceiro representariam R$ 26 milhões. Para o Furacão, portanto, ficariam R$ 61,5 milhões dos 70%.

Valor acima da até então maior venda da história do Rubro-Negro, quando o atacante Lucas foi negociado com o Rentistas, do Uruguai. O Furacão vendeu os 50% que ainda detinha do atleta por R$ 13,3 milhões em 2000.

Em valores corrigidos pela inflação, a transação representaria aproximadamente R$ 40 milhões nos dias atuais. Ou seja, cairia para a segunda colocação.

Veja abaixo as maiores transações do Athletico da história:

Obs: o texto abaixo foi publicado originalmente no início de 2017. Ou seja, os valores, atualizados pela inflação à época, sofreram alterações. Entretanto, como se passaram apenas dois anos, a distorção é pequena.

6º – Kléberson: R$ 25,6 milhões

A sexta maior negociação do Atlético foi a venda de Kléberson para o inglês Manchester United, em 2003. Na oportunidade, o volante foi negociado por R$ 23,6 milhões (5 milhões de libras). O Rubro-Negro ficou com R$ 11,5 milhões, que correspondia aos seus 50% dos direitos sobre o atleta.

O PSTC, por sua vez, clube formador do campeão brasileiro em 2001, pegou R$ 8,6 milhões em valores de 2003. Por fim, a empresa de marketing All Market, que na oportunidade prestava serviços de comunicação aos londrinenses, amealhou R$ 2,9 milhões.

Em números corrigidos para a publicação do texto, em janeiro de 2017, a venda do pentacampeão mundial representaria R$ 51,3 milhões no total da transação com o United. Como o Rubro-Negro detinha metade dos direitos, pegou R$ 25,6 milhões na correção pela inflação.

5º Otávio: R$ 27 milhões

Jogo entre Atlético Paranaense e Palmeiras na Arena da Baixada, válido pelo Campeonato Brasileiro 2015 – otavio
Jogo entre Atlético Paranaense e Palmeiras na Arena da Baixada, válido pelo Campeonato Brasileiro 2015 – otavio| Albari Rosa

Otávio foi vendido para o Bordeaux, da França, em agosto de 20017, por 7,5 milhões de euros, o equivalente a R$ 27 milhões na oportunidade. Na ocasião, a informação era de que o Athletico ainda ficaria com um percentual sobre o atleta, não revelado.

4º – Hernani: R$ 28,4 milhões

Jogo entre Atlético Paranaense e Gremio, na Arena da Baixada em Curitiba, válido pelo Campeonato Brasileiro série A, 2016. hernani comemorando o gol
Jogo entre Atlético Paranaense e Gremio, na Arena da Baixada em Curitiba, válido pelo Campeonato Brasileiro série A, 2016. hernani comemorando o gol| Albari Rosa

Foi vendido para o Zenit, da Rússia, por R$ 28,4 milhões, no final de 2016. O Atlético detinha 100% dos direitos econômicos do jogador. E Hernani pode render ainda mais. No acerto com os russos, o Rubro-Negro manteve 20%.

3º – Jadson: R$ 32,6 milhões

File written by Adobe Photoshop? 5.0
File written by Adobe Photoshop? 5.0| RODOLFO BUHRER

A ida de Jadson para o Shakhtar-UCR foi a terceira maior negociação da história do Furacão. O meia saiu em 2005 por R$ 35,7 milhões, pagos por 80% dos direitos. Os outros 20% foram cedidos em 2012, por R$ 1,9 milhão.

Na atualização em 2017, a transferência de Jadson significaria aproximadamente R$ 38,3 milhões. Mas o meia surgiu no PSTC, parceiro do Atlético, que tinha 15% de participação. Com o abatimento, o Furacão ficaria com R$ 32,6 milhões.

2º – Fernandinho: R$ 35 milhões

File written by Adobe Photoshop? 5.0
File written by Adobe Photoshop? 5.0| VALTERCI SANTOS

Fernandinho foi vendido pelo Atlético para o Shakhtar, da Ucrânia, em 2005. Foram R$ 22,6 milhões por 80% dos direitos do jogador. Em 2007, o Furacão cedeu o restante, por R$ 6,7 milhões. Todos valores da época.

Em cifras atualizadas em 2017, a transação representaria R$ 50,1 milhões. Entretanto, o PSTC, clube de Londrina que formou Fernandinho, e parceiro do Rubro-Negro, detinha 30%. Com o desconto, o Furacão ficaria com R$ 35 milhões de acordo com a correção da inflação.

1º – Lucas: R$ 39,2 milhões

lucas – atletico – foto: arquivo
lucas – atletico – foto: arquivo| arquivo

O mais rentável de todos os tempos, Lucas foi negociado pelo Atlético com o Rentistas, do Uruguai, R$ 13,3 milhões por 50% dos direitos econômicos do jogador, em 2000. Em valor corrigido pela inflação, a transação significaria R$ 39,2 milhões em 2017.

Os uruguaios já detinham 50% dos direitos do atleta, logo, ficaram com 100%. E um dia após comprar o restante do Furacão, o pequeno clube dos pampas negociou o jogador por R$ 37,3 milhões com o Rennes, da França.

Ao todo, o Rentistas ganhou R$ 109,9 milhões com a revelação do Furacão, de acordo com valores corrigidos em 2017.

MERCADO NACIONAL: Confira as movimentações!

11 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]