Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...

Com uma excelente atuação no primeiro tempo, o Brasil derrotou o Uruguai por 3 a 1 na noite desta terça-feira, em Assunção, pela terceira rodada do hexagonal final do Sul-Americano sub-20. David, Alexandre Pato e Kagelmacher (contra) marcaram para o time verde-amarelo. Cavani fez o gol uruguaio.

Nos jogos que completaram a rodada, Chile e Argentina ficaram no empate sem gols, e o Paraguai derrotou a Colômbia, de virada, por 3 a 2. A classificação está embolada, fatando duas rodadas para o fim do hexagonal. Apesar da derrota, o Uruguai é líder isolado com seis pontos. Brasil, Chile e Argentina têm cinco, mas os chilenos superam os brasileiros no saldo de gols.

O Paraguai tem três e a Colômbia, sensação da primeira fase, perdeu suas três partidas e não tem mais chances de ir às Olimpíadas de Pequim, em 2008 - apenas o campeão e o vice se classificam. Para o Mundial do Canadá, em julho deste ano, credenciam-se os quatro melhores.

O jogo

O Brasil entrou em campo desfalcado de cinco jogadores, e com apenas três no banco de reservas. O goleiro Muriel, inclusive, tinha uma camisa de linha à disposição no banco em caso de emergência. No entanto, a atuação da seleção no primeiro tempo foi de fazer esquecer as fracas apresentações dos últimos jogos. Pressionando desde os minutos iniciais, a equipe canarinha abriu o placar aos 15, com David, aproveitando rebote de uma cabeçada de Alexandre Pato no travessão.

O atacante do Internacional ampliou dez minutos depois, de cabeça, após falta bem cobrada da direita por Tchô. Aos 38, o endiabrado Pato pedalou na frente do zagueiro e quase marcou um golaço. A bola passou rente à trave. E logo no lance seguinte, Fágner cruzou da ponta direita, e o uruguaio Kagelmacher fez contra: 3 a 0.

Na etapa final, como era de se esperar, o Brasil pisou no freio, e o Uruguai passou a pressionar. Aos 15, Eliézio fez pênalti infantil em Cáceres. Aí, foi a vez de o goleiro Cássio brilhar ao fazer uma defesaça na cobrança de Cavani. Diferentemente da etapa inicial, a seleção brasileira se limitava a se defender, dando muito espaço ao time celeste.

Aos 37, Cássio não teve como alcançar o chute do mesmo Cavani, que entrou livre na grande área e chutou rasteiro no canto esquerdo. Mas o gol uruguaio não passou de um susto, e o Brasil segue vivo na disputa por uma das vagas nas Olimpíadas.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]