Seu app Gazeta do Povo está desatualizado.

ATUALIZAR

PUBLICIDADE
  1. Home
  2. Esportes
  3. Carlinhos Neves assume a preparação física da seleção brasileira

Futebol

Carlinhos Neves assume a preparação física da seleção brasileira

Paranaense iniciou a carreira no Coritiba, passou pelo extinto Pinheiros, Paraná e Atlético-PR. Confira a entrevista exclusiva à Gazeta do Povo

  • Angelo Binder
  • Atualizado em às
 
0 COMENTE! [0]
TOPO

O técnico Mano Menezes confirmou, nesta quinta-feira (29) à noite, dois novos profissionais que farão parte de sua comissão técnica na seleção brasileira. O treinador chamou o paranaense Carlinhos Neves, preparador físico do São Paulo para a comissão.

Carlinhos Neves, de 53 anos, começou a carreira na preparação física na década de 1980 no Coritiba. Depois teve uma passagem marcante pelo extinto Pinheiros( que virou o Paraná após a fusão com o Colorado em 1989), Paraná, além de Atlético Paranaense. Ou seja, passou pelos três grandes de Curitiba.

O Lampidinha, como é chamado pelos clubes por onde passa, também trabalhou no Palmeiras e Grêmio. Atualmente, ele comanda a preparação física do São Paulo.

Procurado pela reportagem da Gazeta do Povo na manhã desta sexta-feira (30), o preparador físico do São Paulo falou sobre a expectativa de trabalhar na seleção rumo à Copa do Mundo de 2014, que será no Brasil. Enquanto atendia a nossa reportagem por telefone, em uma outra linha, Carlinhos Neves recebia congratulações de amigos paranaenses.

Confira a entrevista exclusiva de Carlinhos Neves, por telefone, à Gazeta do Povo:

Gazeta do Povo: Como você recebeu o convite para assumir a preparação física da seleção brasileira?

Carlinhos Neves: Fiquei contente. Eu não esperava. De toda forma, o Mano (Menezes) acabou oficializando o convite. Ele me explicou como é a seleção principal, como as coisas funcionam. Daí o outro passo era o presidente da Confederação (Ricardo Teixeira) fazer o contato com o presidente do São Paulo. Daí ele (Mano) me ligou e disse que dois presidentes já tinham conversado, agora é encarar mais esse desafio.

Gazeta do Povo: Como você define esse desafio?

Carlinhos Neves: É um desafio grande né? Tem Copa das Confederações, Copa do Mundo e Olimpíada. Temos de fazer uma reformulação, mas é bacana. Estou bem entusiasmado.

Gazeta do Povo: Trabalhar na preparação da seleção é diferente com a de clube?

Carlinhos Neves: Nesse período de jogos é uma situação, em competição é outra. Competição realmente você vai estar junto dos jogadores, você pode fazer todo o processo de avaliação. A princípio a gente pretende manter contato com s clubes, preparadores para ter um acompanhamento. Obter o máximo de informações, pois cada jogador vem de um lugar. Temos de formar uma rede para ter acesso a essas informações.

Gazeta do Povo: Você seguirá na preparação do São Paulo?

Carlinhos Neves: Sim. Normalmente os preparadores da seleção seguem nos clubes. Eu acho que é importante estar na ativa.

Gazeta do Povo: Você ainda não trabalhou com o Mano Menezes. Isso pode atrapahar?

Carlinhos Neves: Eu não trabalhei com Mano, mas trabalhei com o Sidnei na Paraná e no São Paulo. Ele foi meu atleta nos dois clubes. Conheço pessoas que trabalharam com o Mano. Gosto do perfil dele também, nessa linha de planejamento, estou bem contente com ele.

Gazeta do Povo: Nas últimas Copas, especialmente em 2006, questionou-se muito a condição física dos jogadores. A pressão aumenta para um preparador de seleção?

Carlinhos Neves Temos de ter essa rede de informações para saber como esses atletas vão chegar à seleção. Sabemos que a pressão é maior na seleção. O que a gente precisa é acompanhar o máximo possível os atletas que estão fora do país. Temos condições de aprimorar isso.

Gazeta do Povo: Seleção brasileira era o grande objetivo da sua carreira?

Carlinhos Neves: Claro que você pensa, fala em seleção, mas não era meu grande objetivo na carreira. As coisas foram acontecendo naturalmente. Mas considero uma grande resposabilidade preparar a seleção para uma Copa do Mundo que será disputada no Brasil em 2014.

8 recomendações para você

deixe sua opinião

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE