Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...

O momento delicado financeiro vivido pelo Paraná foi o tema principal da reunião do Conselho Deliberativo na noite de quarta-feira (3). Dentre os diversos assuntos tratados no encontro, ficou definido que conselheiros farão uma rifa capaz de amenizar a crise no Tricolor. "Somos 400 conselheiros, queremos a arrecadar R$ 1 mil de cada um para fazer um show de prêmios", explica o presidente do Conselho Deliberativo do Paraná, Benedito Barboza, lembrando que uma nova reunião já foi agendada para 25 de fevereiro. Esta servirá para aprovar ou não o orçamento apresentado pelo Conselho Diretor, presidido por Aquilino Romani.

Mais uma vez, o conselho pediu apoio da torcida tricolor. "Pedimos para que nos ajude. Precisamos do nosso torcedor no estádio, empurrando o time. Só assim vamos sair da crise. Não tem como fazer futebol apenas com a verba de televisão. Perdemos muito com o rebaixamento à Série B. Se já era difícil na Primeira Divisão, com verba pequena, imagine agora por três temporadas na Série B", argumenta o presidente do Conselho Deliberativo.

Conforme a reportagem da Gazeta do Povo apurou, o clima do encontro da quarta-feira esquentou quando o assunto migrou para o nome de Aurival Correia. O ex-presidente, e agora vice-financeiro, estaria atravessando um momento delicado no clube.

Pelo menos quatro ex-funcionários do futebol, entre eles o treinador Sérgio Soares e o atacante Clênio, já entraram contra o Paraná por causa de salários atrasados na última temporada. (quando Aurival era o presidente) Os processos, que ainda precisam ser julgados, colocam em xeque a gestão do ex-presidente paranista.

"Sobre o vice de área( Aurival é vice do financeiro), compete ao Conselho Diretor" disse Barboza.

De acordo artigo 55 do Estatuto do Paraná Clube, cabe ao Conselho Deliberativo "Intervir na administração do Paraná Clube e, quando julgar improcedentes os atos por ela praticados, propor a cassação do mandato dos membros do Conselho Diretor à Assembléia Geral.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]