Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Júlio Cesar também tem o recorde negativo de gols levados na mesma edição | Reuters
Júlio Cesar também tem o recorde negativo de gols levados na mesma edição| Foto: Reuters

O centésimo gol sofrido pelo Brasil em Copas, o pênalti convertido pelo holandês Robin van Persie, deu ao goleiro Júlio César um recorde negativo com a camisa da seleção brasileira. Com o gol de Blind, agora já são 17 os gols sofridos em Mundiais, mais do que qualquer outro jogador da posição.

Antes da decisão de terceiro lugar, o atual goleiro dividia o recorde negativo com Taffarel, com 15 gols sofridos.

Entretanto, o tetracampeão mundial disputou 18 jogos em três Copas (campeão em 94 e vice em 98), contra as 12 partidas de Júlio César em duas edições.

O terceiro mais vazado é Gylmar dos Santos Neves. Ex-jogador de Santos e Corinthians, ele ganhou dois dos quatro Mundiais em que foi convocado. Jogou em 58, 62 e 66 e fez parte do elenco em 54. No total, sofreu 12 gols em 14 partidas.

Um dos vilões em 2010, Júlio César se transformou em herói ao garantir a vitória nos pênaltis contra o Chile nas oitavas de final após empate por 1 a 1 no tempo normal e prorrogação. Mesmo assim, as marcas negativas se acumulam durante o Mundial.

Além de ser o goleiro brasileiro mais vazado na história, ele passa também a ter o recorde de gols levados na mesma edição. São 13 gols sofridos em 2014, três a mais do que Taffarel na Copa de 1998.

Os 13 gols já sofridos na Copa de 2014 significam um recorde de gols sofridos pelo Brasil em um mesmo Mundial. A marca anterior foi estabelecida em 1938, quando os goleiros Batatais e Walter Goulart levaram 11 gols.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]