i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
pré-temporada

Coritiba se apoia na tecnologia para melhorar performance do elenco

Preparação física usa sistema GPS para medir as distâncias e o número de ações que cada jogador faz em campo

  • PorRobson Martins, enviado especial
  • 23/01/2015 07:41
GPS no braço do atacante Giva no jogo-treino do Coxa com o Red Bull: sistema serve para avaliar a movimentação dos jogadores em campo | Hugo Harada / Gazeta do Povo
GPS no braço do atacante Giva no jogo-treino do Coxa com o Red Bull: sistema serve para avaliar a movimentação dos jogadores em campo| Foto: Hugo Harada / Gazeta do Povo

Um equipamento laranja carregado pelos jogadores no braço chama a atenção de quem observa as atividades do Coritiba em Atibaia (SP), onde o time faz a pré-temporada. O aparelho GPS, sistema de posicionamento por satélite, porém, já é um velho aliado tecnológico da preparação do Alviverde.

"É um trabalho desenvolvido desde 2011 no Coritiba. Utilizamos esse equipamento para medir a distância que os atletas percorrem tanto em treinamento como em jogo para ter não só a distância percorrida, mas o número de ações que ele faz em alta intensidade e em baixa intensidade", explica o preparador físico do Coxa, Glydiston Ananias. "A ideia é adequar os treinos para aquilo que ele faz durante o jogo", justifica.

Com o apoio digital, por exemplo, sabe-se que os jogadores têm corrido em média 8 km por jogo. O calor muito forte e o tempo reduzido do trabalho (jogo-treino), como na terça, contra o Red Bull, reduzem esse desempenho para 6,5 km a 7 km. Ananias só não revela quem é o campeão de rendimento da turma.

A comissão técnica tem testado ainda o frequencímetro – que fornece informações do comportamento cardíaco e do metabolismo dos jogadores no dia seguinte a uma carga de treinos. Com os dados, os treinos são direcionados para cada jogador.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.