Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Jô comemora gol na vitória do Corinthians sobre o Coritiba
Jô comemora gol na vitória do Corinthians sobre o Coritiba| Foto: Danilo Fernandes/Estadão Conteúdo

O Coritiba confirmou nesta quarta-feira (19) seu pior início de Brasileirão na história. A derrota para o Corinthians por 3 a 1, em São Paulo, foi a quarta consecutiva da equipe do técnico Eduardo Barroca no campeonato.

Com um chute de longe, Léo Natel abriu o placar para o Timão, aos 37 minutos da etapa inicial, mas Sassá empatou aos 41. Antes, Wilson chegou a defender cobrança de pênalti de Jô, cobrada duas vezes por causa do VAR. Só que na etapa final, dominada pelo Timão, Jô desempatou aos 3 minutos. Ex-Paraná, Gustavo Mosquito ampliou aos 41 e fechou o marcador.

TABELA: veja a classificação completa do Brasileirão

A péssima sequência – são seis reveses contando o Estadual – pressiona ainda mais o treinador no cargo, da mesma forma que ameaça a continuidade do diretor de futebol Rodrigo Pastana.

Até então, a o pior começou na Série A havia acontecido em duas ocasiões: 2000 e 2009. Naquelas temporadas, o Coxa apenas somou um ponto nas quatro primeiras rodadas, de acordo com o grupo Helênicos.

Com mais uma derrota, o Alviverde segue na lanterna do Brasileiro, sem nenhum ponto. O próximo desafio do Coritiba é contra o Red Bull Bragantino, no domingo (23), às 16h, também fora de casa.

VEJA COMO FOI O LANCE A LANCE DE CORINTHIANS X CORITIBA

Coritiba tem jogador expulso contra o Corinthians logo no primeiro tempo

Com sete finalizações nos primeiros 15 minutos, o duelo começou aberto. Até esse momento, a melhor chance foi do Corinthians, com Araos, mas o Coxa não jogava mal e também atacava o Timão.

Yan Sasse, então, mudou o panorama do confronto. Expulso aos 15’ após agredir Araos com uma cotovelada, o meia deixou o time de Eduardo Barroca com um jogador a menos, tendo que mudar a proposta de jogo.

Aos 25’, o árbitro Braulio da Silva Machado quis mudar a partida. Ele apontou pênalti inexistente de Patrick Vieira em Léo Natel. O lance foi revisado pelo VAR e confirmado. E aí Wilson brilhou. O goleiro defendeu duas cobranças de Jô –a primeira foi repetida porque ele se adiantou milímetros.

Mas o Coritiba não conseguiu impedir que os donos da casa abrissem o placar. Aos 37’, Léo Natel bateu de longe, a bola desviou e enganou o camisa 84.

Não demorou, contudo, para o Alviverde empatar. Aos 41’, William Matheus cruzou da esquerda, a bola passou pelos zagueiros corintianos e foi parar em Sassá, que tocou no canto de Cássio para igualar.

O Corinthians voltou com tudo no segundo tempo. Jô desempatou logo aos 3 minutos, com um leve desvio após bola jogada na área. Um minutos depois, Rhodolfo salvou em cima da linha e impediu gol de Sidcley.

Aos 11’, o Timão quase ampliou. Wilson falhou, não segurou cruzamento e novamente Rhodolfo impediu o gol no limite. Três minutos depois, o goleiro rebateu chute de Fagner e Jô, sozinho, mandou para fora.

O time paulista seguiu dominando o jogo e ampliou com o ex-Paraná Gustavo Mosquito, aos 41 minutos. Com um a menos, o Coxa não teve forças para chegar no campo de ataque, muito menos empatar.

Ficha Técnica

Brasileirão 2020
4ª rodada
19/08/2020
CORINTHIANS 3 X 1 CORITIBA

Corinthians: Cássio; Fagner, Gil, Danilo Avelar e Sidcley (Lucas Piton); Gabriel (Éderson), Cantillo, Ramiro (Gustavo Mosquito), Araos (Camacho); Léo Natel (Juan Oliveira) e Jô. Técnico: Tiago Nunes.

Coritiba: Wilson; Patrick Vieira, Rhodolfo, Sabino e William Matheus; Matheus Bueno (Luizinho), Matheus Galdezani (Matheus Sales) e Yan Sasse; Neilton (Igor Jesus), Sassá e Robson (Welissol). Técnico: Eduardo Barroca.

Estádio: Arena Corinthians.
Gols: Léo Natel, aos 37/1º, Jô, aos 3/2º, e Gustavo Mosquito, aos 41/2º (COR) e Sassá, aos 41/1º (CFC).
Amarelos: Araos e Lucas Piton (COR) e Patrick Vieira (CFC).
Vermelho: Yan Sasse (CFC).
Árbitro: Braulio da Silva Machado (Fifa/SC).
Assistentes: Henrique Neu Ribeiro (SC) e Éder Alexandre (SC).

12 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]