Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Sting: sem dom para as rimas | Arquivo Gazeta do Povo
Sting: sem dom para as rimas| Foto: Arquivo Gazeta do Povo

Técnico do Criciúma reconhece a força da torcida do Coritiba

Leia a matéria completa

René Simões criou "balão de ensaio" para a partida contra o Criciúma

Leia a matéria completa

Soberano em campo e na arquibancada. O Coritiba comemorou 98 anos com mais uma vitória na Série B. Na tarde desta sexta-feira (12), o Coxa não tomou conhecimento do então vice-líder e abriu 5 pontos de diferença para o segundo colocado, o Vitória. A vitória por 1 a 0 frente ao Criciúma levou ao delírio os 35.631 torcedores que foram ao Couto Pereira, neste feriado de Nossa Senhora Aparecida.

Uma linda festa nas arquibancadas, que contou com uma imensa camisa do Coxa na torcida, marcou mais uma importante vitória do Alviverde. Antes do início do jogo, os atletas do Coritiba prestaram uma homenagem ao torcedor Bruno Strobel, que foi encontrado assassinado na segunda-feira (8) em Almirante Tamandaré, região metropolitana de Curitiba.

O Coritiba também estreou a nova camisa número três, que deve ser usada em momentos festivos. O uniforme lembra a camisa do Celtic, com listras verdes horizontais. Com a vitória o Coxa subiu para 55 pontos e fica próximo da Série A do Brasileirão. Na próxima rodada o Coxa recebe o Santo André no Couto Pereira.

Festa no campo e nas arquibancadas

Com um apetite de gol compatível ao número de torcedores na arquibancada, o Coritiba desde os minutos iniciais foi para cima do Criciúma. Logo aos 3 minutos, Anderson Lima cruzou na cabeça de Gustavo que exigiu grande defesa do goleiro Zé Carlos.

O arqueiro catarinense mandou a bola para escanteio. Ricardinho foi cheio de gás para a cobrança, mas na hora de bater a perna esquerda encostou no calcanhar direito e o resultado do lance foi bisonho. A bola saiu pela lateral, dois metros do lado de Ricardinho.

A jogada estapafúrdia não tirou o ânimo da torcida, que dois minutos depois comemorou o gol da vitória. O zagueiro Henrique fez um lindo lançamento, da defesa direta para o ataque, e encontrou Keirrison em descida vertiginosa.

O atacante ganhou na velocidade do marcador, limpou o lance, e chutou firme no contrapé do goleiro. Um lindo gol no Couto Pereira, para o delírio da torcida Alviverde. O Criciúma sentiu o gol logo no início da partida e demorou alguns minutos para assimilar o golpe. Somente depois dos 15 minutos o Tigre catarinense começou a tocar a bola para tentar envolver o Coritiba.

O Alviverde, por sua vez, diminuiu o ritmo e cedeu mais espaço para o Criciúma. A estratégia era tentar encaixar um contragolpe. No entanto, o risco de levar o gol de empate aumentou, pois o Coxa recuou demasiadamente. Edson Bastos saiu mal do gol aos 25 minutos e deu um susto na torcida. A bola sobrou livre para Elizeu, que mandou por cima da meta Alviverde.

Nos minutos finais, o Criciúma pressionou o Coxa e deu muito trabalho para o zagueiro Henrique, que em duas oportunidades ficou no mano a mano com o atacante e levou a melhor. O primeiro tempo terminou com a vitória parcial do Coritiba, mas o próprio técnico Renê Simões reconheceu que o time diminuiu o ritmo no final.

"Não podemos dar espaço para eles, precisamos continuar marcando firme sempre", afirmou o treinador na saída para o intervalo. O meia Pedro Ken também comentou o desempenho baixo nos minutos finais do primeiro tempo. "Estamos deixando eles jogar, fizemos o gol no começo e deixamos o jogo cair", afirmou.

Segundo tempo

O time assimilou o recado do treinador e voltou em cima do Criciúma na etapa final. Ricardinho, pelo lado esquerdo do campo, criava boas jogadas de ataque. Henrique Dias teve duas grandes chances para aumentar o placar, mas falhou nos arremates.

A vontade do Coritiba, porém, compensava as falhas do atacante. Com uma marcação sufocante e com Túlio e Henrique Dias, que entraram nos lugares de Ivo e Gustavo, este saiu lesionado ainda no primeiro tempo, o Coritiba subiu muito de produção. Aos 24 minutos, Pedro Ken carimbou o travessão do time catarinense. O meia estava livre, sem goleiro pela frente, mas pegou muito embaixo da bola e não conseguiu marcar o segundo gol.

A partida seguiu equilibrada, mas o Coxa não deu espaços para o Criciúma e conquistou um grande resultado no Couto Pereira. Mais um passe importante para a volta à elite do futebol brasileiro. A torcida fez a festa e gritou "É campeão!" ao final da partida.

Confira os detalhes da partida

Veja como está a classificação da Série B

Acompanhe os resultados da rodada e os próximos jogos

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]