Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Moro: eleições diretas é prioridade do grupo de oposição a Jair Cirino | Leandro Taques / Agência de Notícias Gazeta do Povo
Moro: eleições diretas é prioridade do grupo de oposição a Jair Cirino| Foto: Leandro Taques / Agência de Notícias Gazeta do Povo

Uma reunião, com a participação de conselheiros descontentes com a gestão do grupo liderado por Jair Cirino, definiu que haverá bate-chapa na eleição do Coritiba no dia 21 de dezembro. A decisão foi confirmada na manhã desta terça-feira (15) pelo advogado Domingos Moro, que provavelmente será candidato à presidência do clube. "Haverá a chapa de oposição, mas ainda não temos os nomes definidos de quem irá compô-la. Algumas pessoas citadas na reunião de ontem (segunda-feira) não puderam comparecer, pois por coincidência a situação fez a reunião no mesmo dia, e nessa hora tem muita troca de informações, que fazem parte do processo eleitoral", disse Moro, por telefone, à Gazeta do Povo. O prazo para inscrições de chapas termina às 18 horas de quarta-feira (16).

Confirmada a participação nas eleições, Moro já fala como candidato e já traça planos. Caso saia vitorioso na próxima segunda-feira a primeira proposta, segundo ele, atenderá ao ‘clamor dos sócios do clube. Trata-se da mudança de estatuto.

Atualmente, a diretoria do Coxa é escolhida indiretamente. Apenas conselheiros têm direito a voto. O advogado deseja alterar o texto para a próxima eleição. "O voto tem de ser aberto aos sócios. Por exemplo, nesta eleição, o resultado final com certeza não vai refletir o pensamento do associado. As pessoas querem mudança total na forma com que o clube está sendo conduzido", garantiu Moro.

Caso encabece a chapa, essa será a segunda vez que Moro disputará a presidência alviverde. Em 2007, ele disputou com João Carlos Vialle (atual diretor de futebol) e Jair Cirino. Ficou em terceiro lugar. Dois anos depois, Moro acredita que, se vencer, será uma situação inesperada mais uma vez. "Será uma eleição muito disputada como aconteceu em 2007. Não será fácil vencê-los. Mas temos de mostrar a nossa insatisfação", afirmou.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]