Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
O alemão Sebastian Vettel sai na frente na briga pelo título em  Abu Dhabi | Karim Sahib/AFP
O alemão Sebastian Vettel sai na frente na briga pelo título em Abu Dhabi| Foto: Karim Sahib/AFP
  • Veja como é o circuito de Abu Dhabi
  • Saiba do que depende cada piloto para conquistar o título da temporada
  • Veja como será a largada na última prova da temporada 2010 da Fórmula 1

Termina hoje, em Abu Dhabi, nos Emirados Árabes Unidos, a temporada mais disputada da história da Fórmula 1. Pela primeira vez em 61 anos, quatro pilotos chegam à última prova com chances de conquistar o principal título do automobilismo mundial. A corrida no Circuito Yas Marina começa às 11 horas (de Brasília).

O espanhol Fernando Alonso, que lidera a competição com 246 pontos, é o favorito para faturar o campeonato. Bicampeão, o piloto da Ferrari tem oito pontos de vantagem sobre seu maior concorrente, o australiano Mark Webber, da Red Bull.

Com sete pontos a menos do que o companheiro de Red Bull, o alemão Sebastian Vettel, que venceu o GP do Brasil no último do­­min­­go, vem logo atrás na disputa. O inglês Lewis Hamilton, da McLaren, soma 222 pontos e aposta apenas na matemática para tentar sua segunda conquista na categoria.

Além de inspirar o "azarão" britânico, os números também se tornaram protagonistas da decisão. Ao todo, 19 combinações de resultados podem concretizar os quatro possíveis desfechos da temporada.

Se vencer ou chegar em segundo, Alonso fatura o tri. Caso termine a prova em terceiro lugar, por exemplo, Webber não pode ga­­nhar. Se for sexto, o adversário só pode subir até o terceiro posto do pódio.

"Não vou perder nenhum se­­gundo pensando no que pode acontecer. Para mim, o cenário é vencer ou ser se­­gun­­do", diz Alon­so, único que de­­pende apenas do próprio resultado.

Para o australiano, mais velho entre os concorrentes (34 anos), a decisão da temporada é quase uma corrida comum. "Parece o Bahrein [primeira prova do ano] em termos de engenharia do carro, por isso é um fim de semana normal. Porém há mais em jogo", garante o piloto, que tem cinco cenários favoráveis para chegar ao título.

Para Vettel ser campeão, seria preciso vencer e torcer por um quinto lugar de Alonso. Em outra situação, o alemão também poderia comemorar com um segundo posto – desde que o ferrarista e o companheiro de equipe não passem da nona e da quinta colocação, respectivamente.

Hamilton tem a missão mais complicada. Além de, obrigatoriamente somar 25 pontos com uma vitória, necessita de tropeços im­­prováveis de seus rivais. Alonso não pode pontuar; Webber e Vet­tel devem alcançar, no máximo, o sexto e o terceiro lugar.

"Realisticamente, nós precisamos de um milagre. Mas seguirei tentando, não temos nada a perder agora", afirmou o inglês, que admitiu já pensar em 2011.

Não tão improvável – mas pouco esportivo – é o jogo de equipe que pode dar o título inédito a Webber. Apesar de não ter dado preferência ao piloto nas últimas corridas, a Red Bull, que conquistou por antecipação o título de construtores, dificilmente não ordenaria uma abertura de passagem por parte de Vettel para garantir a dobradinha, no caso de o companheiro estar precisando dos pontos para superar Alonso.

"Temos coisas mais importantes para pensar antes disso. Se essa situação acontecer, sabemos que estamos correndo pela equipe", confirma Vettel. "Os favoritos claramente são o Mark e o Fernando. Eu só vou tentar fazer a minha melhor corrida, e [o que acontecer] vai depender de onde os outros dois caras estiverem", deixa no ar.

Ao vivo

GP de Abu Dhabi, às 11 horas, na RPC TV.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]