Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...

A África do Sul não planeja demolir nenhum dos estádios utilizados na Copa do Mundo e nenhum deles ficará como elefantes brancos, disse o diretor-executivo da organização do torneio, Danny Jordaan, nesta quarta-feira (6).

Jordaan, falando durante uma conferência de negócios e futebol no estádio Stamford Bridge, do Chelsea, disse que dos 10 estádios que receberem jogos durante o Mundial, oito serão bastante utilizados em jogos de futebol e rúgbi.

"Para a África do Sul, alguns desses estádio serão um desafio", admitiu. Mas Jordaan acrescentou: "O fato de termos o futebol e rúgbi usando os mesmos estádios -- por exemplo os All Blacks (Nova Zelândia) jogaram com o Springboks (África do Sul) no Soccer City e 92 mil pessoas estiveram presentes -- mostra que para 80 por cento dos estádios não haverá problema", afirmou.

"Um ou dois estádios podem ter dificuldade de serem sustentáveis", acrescentou o dirigente, citando as arenas de Polokwane e Nelspruit, que receberem apenas jogos da primeira fase da Copa, como as duas com eventuais problemas para o futuro.

Depois, Jordaan disse à Reuters: "Eles não vão se tornar elefantes brancos, mas terão desafios. Porém, esses desafios podem ser cumpridos. Ao contrário de algumas reportagens, não há planos de demolir nenhum estádio."

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]