Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
 | Pedro Armestre / AFP
| Foto: Pedro Armestre / AFP

O zagueiro italiano Fabio Cannavaro, do Real Madrid, afirmou, em uma entrevista, que é contra o casamento entre pessoas do mesmo sexo, e suas declarações foram motivo de críticas no seu país.

Perguntado sobre sua opinião em relação ao casamento gay, o capitão da Itália no título mundial de 2006 admitiu ter uma posição mais conservadora.

"Nesse assunto, sou mais italiano", disse à revista "Chi".

Cannavaro não foi o primeiro jogador italiano a se manifestar sobre o assunto. Em junho, o volante Gennaro Gattuso, do Milan, disse ser contra o casamento gay.

As declarações do zagueiro não foram bem recebidas pelas entidades de defesa dos direitos dos homossexuais na Itália, país onde este tipo de união não é reconhecida.

"Após Gattuso, agora Cannavaro assume esta posição. É triste perceber que um país como a Itália não reconhece nossos direitos", disse Franco Grillini, presidente da associação Gaynet, em declarações ao diário "Corriere della Sera".

Já Aurelio Mancuso, presidente da Associação Lésbica e Gay da Itália (Arcigay), disse que os homens gays que admiram os atributos físicos de Cannavaro se sentiram decepcionados com a entrevista.

"Agora, todos os homens gays que sempre admiraram a beleza napolitana de Cannavaro vão se sentir mal", afirmou.

O casamento entre homossexuais não foi o único assunto de fora das quatro linhas abordado pelo zagueiro na entrevista à "Chi". O jogador nascido em Nápoles também afirmou que o filme italiano "Gomorra", que fala sobre a máfia, não traz benefícios à imagem do país.

"Espero que 'Gomorra' vença o Oscar, pelo cinema italiano. Mas não acho que ele beneficiará a imagem da Itália no mundo. Já temos muitos rótulos negativos", afirmou.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]