Integrantes  da organizada Os Fanáticos não pouparam xingamentos e  ameaças ao atacante Walter. | Reprodução
Integrantes da organizada Os Fanáticos não pouparam xingamentos e ameaças ao atacante Walter.| Foto: Reprodução

O clima entre o atacante Walter, do Atlético, e a principal organizada do clube, Os Fanáticos, não poderia estar pior. Após o jogo do último domingo (10), quando o Furacão venceu o Londrina por 2 a 0, mas o camisa 18 não chegou a entrar em campo, a organizada gravou um vídeo para o atleta.

Walter se irrita e deixa banco de reservas antes de fim do jogo. “Isso não pode acontecer”, cobra Autuori

Leia a matéria completa

Nas imagens, um grupo de torcedores reclama que Walter teria feito um gesto obsceno para a torcida antes de sair de campo. “Você está de comédia, está mostrando o dedo para a nossa torcida. Você tem que aprender a respeitar Os Fanáticos”, avisa. “Aqui ou joga por amor ou joga por terror”, acrescenta um dos torcedores.

O vídeo vai além e tem xingamentos para Walter e pedidos de raça. “Vamos correr, vamos suar, senão o bicho vai pegar”, cantaram os torcedores. “E se quiser bater de frente com nós, vem achar que está em Recife”, provoca.

Após os 30 minutos do jogo de domingo, quando o técnico Paulo Autuori fez a terceira substituição e não colocou Walter em campo, o jogador deixou se irritou e foi direito para o banco de reservas. “Isso não pode acontecer”, reclamou o treinador após o jogo na entrevista coletiva.

Não é a primeira vez que o camisa 18 é hostilizado. Antes do embarque para Juiz de Fora, quando o Furacão iria enfrentar o Flamengo, pessoas armaram uma emboscada para a delegação. Na ocasião, o grupo chamou o atacante – principal alvo do protesto – de ‘pipoqueiro’.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]