Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
 | Aniele Nascimento/Gazeta do Povo
| Foto: Aniele Nascimento/Gazeta do Povo

A chegada do meia argentino Lucho González ao Atlético realizou o sonho antigo do técnico Paulo Autuori de trabalhar com o jogador. Na manhã desta sexta-feira (16), o treinador revelou que tentou contratá-lo em diversas oportunidades pelos clubes em que passou.

TABELA: veja a classificação do Brasileiro

“O Lucho foi uma surpresa, porque tentei trabalhar com ele nos últimos três anos e não consegui. E agora tivemos essa oportunidade. É um excelente jogador, um animal competitivo, entre aspas, porque é muito exigente”, elogiou Autuori, que prevê os benefícios da vinda de um atleta com tamanha experiência para um elenco jovem como o rubro-negro.

“Um jogador de seleção argentina, que disputou Champions League, e que tem o mesmo perfil do Diego Forlán, que estávamos procurando, mas infelizmente não deu certo. Estamos procurando alguém que faça um aporte também fora de campo”, prossegue o técnico.

Para ficar à disposição de Autuori, González, de 35 anos, precisa ser registrado pelo Furacão no Boletim Informativo Diário (BID) da Confederação Brasileiro de Futebol (BID) ainda nesta sexta, data limite para inscrições de novos jogadores no Campeonato Brasileiro.

“Demos uma tacada certeira. Estou muito satisfeito. Deve estar em mínimas condições. A partir do momento em que estiver regularizado, conto com ele. Pela experiência vai saber minimizar a condição física”, complementa, sobre o atleta argentino, que não atua desde maio e estava no River Plate da Argentina.

Retorno

Para o duelo com o São Paulo, domingo (18), às 16 horas, na Arena da Baixada, Autori confirmou o retorno do atacante André Lima à equipe titular. O jogador havia ficado no banco na derrota contra o Santa Cruz, na última quarta-feira (14), entrando no decorrer da partida.

“O André Lima volta. É um jogador importante, até porque só temos ele no grupo nesta posição”, confirmou. O fato do atacante não marcar gols desde o dia 11 de julho, na vitória sobre o Cruzeiro em Belo Horizonte, não incomoda o treinador.

“A torcida espera que os atacantes sempre façam gols, mas estamos com um problema crônico de criação”, analisa. Nas demais posições, como de costume, Autori não confirmou a equipe.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]