Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
O atacante Walter comemora o gol marcado contra o Fluminense, no Maracanã, encerrando jejum de 45 dias sem bola na rede. | Roberto Filho/Eleven/Folhapress
O atacante Walter comemora o gol marcado contra o Fluminense, no Maracanã, encerrando jejum de 45 dias sem bola na rede.| Foto: Roberto Filho/Eleven/Folhapress

O Atlético se reabilitou no Brasileirão e conseguiu vencer o Fluminense, por 1 a 0, na tarde deste sábado (24), no Maracanã, encerrando uma série de nove partidas sem vitórias no nacional. De quebra, o triunfo marcou o fim da seca do atacante Walter, que marcou o gol do jogo aos 14 minutos da segunda etapa, quebrando um jejum de 45 dias sem balançar a rede pelo Furacão.

TABELA: Veja a classificação da Série A

O jogo teve duas etapas distintas. Na primeira, o Fluminense contou com a fraca marcação do Furacão e mandou no jogo, criando várias chances de gol e esbarrando em grandes defesas do goleiro Weverton, que garantiu o zero a zero. Com a entrada do volante Hernani no intervalo, o Furacão melhorou na partida, ganhou corpo na meia cancha e partiu em busca do resultado na etapa final. O time pouco foi ameaçado, pressionou e marcou seu gol, com Walter. O Fluminense sentiu o gol, se desorganizou em campo e não teve forças para reagir na partida.

LANCE A LANCE: Veja como foi Fluminense 0 x 1 Atlético

A notícia ruim para o time paranaense é a suspensão do artilheiro para o próximo compromisso, com a Chapecoense, novamente fora de casa. Walter recebeu o terceiro cartão amarelo no Maracanã.

Craque

Weverton

O goleiro atleticano salvou ao menos quatro oportunidades claras do Fluminense e garantiu o zero a zero na primeira etapa. Na segunda, não foi tão exigido, mas acabou fechando a partida impedindo o gol de empate tricolor, já nos acréscimos, em arremate perigoso de Wellington Paulista.

Bonde

Bruno Mota

A substituição de Bruno Mota por Hernani mudou o jogo. Mota não pegou na bola na primeira etapa, não criou e nem marcou, e a entrada de Hernani deu mais força na marcação atleticana.

Guerreiro

Walter

Com Nikão e Marcos Guilherme participando pouco do jogo, a criação ficou toda para Walter, que levou perigo ao gol de Cavalieri, brigou com os zagueiros e foi coroado com o gol do jogo, quebrando um jejum de 45 dias sem marcar pelo Furacão.

Chave do jogo

Sem força na marcação no meio de campo, o Atlético foi envolvido pelo Fluminense e só não saiu da primeira etapa derrotado graças ao goleiro Weverton. Com a entrada de Hernani no intervalo o Atlético encorpou, ganhou força na marcação e cresceu no jogo. Chegou ao gol graças à boa jogada individual do meia Marcos Guilherme e da qualidade na finalização do atacante Walter.

Gols

2º tempo

0 x 1 – 14 min.: Marcos Guilherme ganha na esquerda e levanta na área, Walter aparece entre os zagueiros para escorar para o fundo das redes.

Cartões

Amarelos: Marcos Júnior (F); Marcos Guilherme, Otávio, Walter (A).

Vermelhos: nenhum

Suspensos

Fluminense: Marcos Júnior

Atlético: Walter

Próximos jogos

Fluminense: Vasco (fora); Chapecoense (casa); Grêmio (fora)

Atlético: Chapecoense (fora); Avaí (casa); Palmeiras (casa)

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]