i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Brasileiro

Série A registra até o triplo de faltas das principais ligas europeias

Com 2.696 infrações, média de 34,1 por partida, Campeonato Nacional supera principais disputas do Velho Continente e vê jogos com “menos brilho”

  • PorGustavo Ribeiro
  • 22/07/2013 21:03
 |
| Foto:

Passadas oito rodadas, o Bra­­sileirão segue se notabilizando por registrar um alto número de faltas. Até agora, os árbitros pararam o jogo em 2.696 oportunidades, o que corresponde a uma média de 34,1 infrações por partida. Número muito superior ao contabilizado nas principais ligas da Europa.

Conhecido como um campeonato que "deixa o jogo correr", a Premier League da Inglaterra é o oposto ao registrar uma média de apenas 10,5 faltas por jogo. É um terço em relação ao que ocorre no futebol canarinho.

Na sequência dos menos faltosos estão os campeonatos Espanhol (14,3) e Italiano (15,3).

O campeão em infrações na Europa é a Bundesliga ale­­mã. Mesmo registrando o maior número entre as principais ligas da Europa, ainda fica muito distante do Brasileirão: 15,8 por embate, ou seja, menos da metade.

As advertências com car­­tões seguem na mesma proporção. Enquanto no Nacional, a média é de 4,2 amarelos por partida, na Espanha – a mais alta entre os quatro campeonatos na comparação – os árbitros aplicam 2,7 amarelos a cada duelo.

O resultado disso é um jogo mais parado e truncado, o que vai de encontro com as recomendações da Comissão de Arbitragem da CBF. Na circular 017, de 21 de maio de 2013, a Comissão pede menos paralisações durante os jogos. "O futebol com constantes paralisações perde o brilho".

No entanto, na mesma circular, recomenda-se que os árbitros não se preocupem com o número de faltas. "Falta é sempre falta e sempre deve ser marcada, tanto sem preocupação com a quantidade ocorrida em uma partida, como sem prejuízo da vantagem e da ação disciplinar comportável", diz parte do documento assinado pelo presidente da Comissão de Arbitragem da CBF, Antônio Pereira da Silva.

Desquilíbrio

Exemplo desse desequilíbrio de critérios é a Copa das Confederações, na qual a quantidade de faltas ficou muito próxima à registrada no Brasileirão: 30,8 por partida. A distribuição de amarelos também esteve perto, com média de 3,3 por encontro.

Apesar de até agora o número estar nas alturas no certame local, a média é ligeiramente inferior à contabilizada na edição de 2012. No ano passado, os árbitros anotaram 36,8 faltas por jogo e aplicaram cinco cartões amarelos por confronto.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.