Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
  • Ícone FelizÍcone InspiradoÍcone SurpresoÍcone IndiferenteÍcone TristeÍcone Indignado
 | /
| Foto: /

O presidente do Atlético, Luiz Sallim Emed, atacou o presidente da Federação Paranaense de Futebol (FPF), após o clássico entre Atlético e Coritiba, neste domingo (19), não ocorrer pela 5ª rodada do Paranaense.

Coritiba desmente FPF e Bacellar dispara: “Federação quis mostrar sua força”

Leia a matéria completa

“Essa é uma decisão institucional do Atlético de não recuar. Essa é uma decisão isolado do presidente [da FPF] Hélio Cury que não tem a responsabilidade de poder sentir o que está acontecendo. Ele está impedindo o espetáculo. Foi uma decisão de Atlético e Coritiba. Nós vamos quebrar essa barreira de uma única transmissão de algumas redes. Não da mais para ficar refém de ideias. Basta, chega! Isso é uma vergonha mundial”, dispara Sallim.

A FPF informou que o jogo só não ocorreu por que os repórteres contratados para a transmissão no Youtube não estavam credenciados para ficar no gramado.

“O árbitro me disse que obedeceu ordens superiores e foi educado. Essa é uma ideia estreita e obtusa desse sr. Presidente [Hélio Cury]. Fica o alerta para os demais presidentes dos clubes. Sigam o exemplo de Atlético e Coritiba. Nós rompemos com o status quo”, complementa Sallim.

“Eu tenho pena do futebol paranaense. O árbitro falou que recebe ordens da FPF. Esse é o maior clássico do futebol do Paraná. E por causa de picuinhas não vai ter jogo. Nós tentamos fazer o jogo aconteceu. É uma pena para as torcidas”, afirmou o vice-presidente do Coritiba, José Fernando Macedo.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros

Máximo de 700 caracteres [0]