Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
  • Ícone FelizÍcone InspiradoÍcone SurpresoÍcone IndiferenteÍcone TristeÍcone Indignado
Robson comemora o gol da vitória do Paraná sobre o Atlético | Marcelo Andrade/Gazeta do Povo
Robson comemora o gol da vitória do Paraná sobre o Atlético| Foto: Marcelo Andrade/Gazeta do Povo

O Paraná deixou o gramado da Vila Capanema exaltado por sua torcida como “time de guerreiros”. O sentimento da arquibancada resumiu a vitória paranista sobre o Atlético, por 1 a 0, no primeiro clássico do Campeonato Paranaense, neste domingo (28).

- TABELA - confira como fica a classificação do Paranaense

- LANCE A LANCE - confira como foi o jogo e a ficha de Paraná 1 x 0 Atlético

O Tricolor passou quase toda a partida na defesa. Marcou com Robson, aos 3 minutos da etapa final e, logo em seguida, teve o zagueiro Zé Roberto expulso, aos 10. A partir daí, os donos da casa ganharam os três pontos na disposição.

Diferencial que impressionou até mesmo o adversário. “Tem que dar os parabéns para os caras do Paraná. Jogaram muito. Jogador sangrando em campo, tudo isso”, resumiu o atacante Walter .

O jogador sangrando mencionado pelo camisa 18 foi o volante Jean. Aos 28 minutos do clássico, o volante do Tricolor saiu de campo carregado pela maca, com um corte na cabeça. Voltou de cabeça enfaixada e terminou como símbolo do triunfo tricolor, a sexta vitória no Estadual.

“Foi um time de guerreiros. Vencemos a partida, apesar do domínio territorial do Atlético. Quanto tivemos um a menos, valeu o trabalho da pré-temporada. Seguimos com um bom aproveitamento”, analisou o técnico Claudinei Oliveira, do Paraná.

Outro nome importante da vitória foi o atacante Robson. Os donos da casa tiveram poucas oportunidades e o avante foi fatal na melhor delas.

Aos 3 minutos do segundo tempo, Válber chutou fraco, Robson interceptou, deixou o zagueiro chileno Vilches no chão e marcou o gol da vitória paranista.

“É difícil jogar um clássico. A vitória é de todo mundo e eu quero agradecer a torcida. A gente vem trabalhando forte para isso, mas não tem nada ganho ainda”, analisou Robson, o artilheiro da noite, no Durival Britto.

O técnico rubro-negro,Cristóvão Borges analisou o desempenho de seu time: “Tivemos oportunidades, mas não conseguimos. Quando existe equilíbrio, um gol muda a história do jogo. A derrota não abala o nosso time, temos que seguir em frente”, enfatizou.

Com o triunfo, o Paraná volta a ser líder isolado, com 18 pontos, já classificado para a fase eliminatória. A vitória representou ainda a redenção após o revés para o Londrina (1 a 0), insucesso que desfez a sequência de cinco vitórias em cinco duelos.

Já o Furacão está em quarto lugar, com 11 pontos. A equipe conheceu a primeira derrota do ano. Até então, eram sete partidas (Paranaense e Primeira Liga), com cinco vitórias e dois empates. O Atlético tem um jogo a menos no Estadual, diante do Foz, que ocorrerá nesta quinta-feira (3), na Baixada.

“Temos que pensar já na próxima partida e vence o Foz para nos recuperamos o quanto antes”, declarou o volante Deivid.

Craque

Nadson

O motor do Paraná foi o jogador mais incisivo do clássico. O jogo não teve um grande destaque individual, mas o meia do Paraná foi o jogador que mais se destacou individualmente por sua movimentação em campo, que confundiu a defesa atleticana.

Bonde

Crysan

O atacante pouco produziu no primeiro tempo e não conseguiu aproveitar a nova chance de atuar como titular ao lado de Walter e Anderson Lopes. Foi sacado no intervalo para a entrada de Nikão.

Guerreiro

Robson

O atacante teve apenas uma chance no jogo, e foi decisivo. Com uma linda finta sobre Vilches, garantiu a vitória e a liderança ao Tricolor.

Chave do Jogo

Venceu o clássico a equipe que conseguiu aproveitar a oportunidade de marcar. O primeiro tempo foi equilibrado e no começo do segundo tempo saiu o gol paranista. Logo na sequência, Zé Roberto foi expulso. O Atlético pressionou e o Paraná explorou os contra-ataques, mas o placar permaneceu favorável ao Tricolor.

Gol

2º Tempo

1x0 - 3 min.: Robson domina dentro da área, e no corte deixa o zagueiro Vilches no chão. Na frente de Weverton, o atacante chutou no canto direito do goleiro para abrir o placar.

Cartões

Amarelos: Zé Roberto, Fernandes e Jean (P); Deivid, Anderson Lopes e Nikão (A).

Vermelho: Zé Roberto (P), aos 10 minutos do 2º tempo; Weverton (A) após o término da partida.

Próximos jogos

Paraná: Coritiba (fora), Cascavel (casa) e Foz (fora).

Atlético: Foz (casa), Londrina (fora) e PSTC (casa).

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros

Máximo de 700 caracteres [0]