Mugni comemora o primeiro gol do Flamengo na vitória sobre o Coritiba no Maracanã | Dhavide Normando / folhapress
Mugni comemora o primeiro gol do Flamengo na vitória sobre o Coritiba no Maracanã| Foto: Dhavide Normando / folhapress

Com muitas falhas defensivas, o Coritiba queimou a pouca gordura que acumulou na briga contra o rebaixamento ao perder por 3 a 2 para o Flamengo, na tarde deste domingo (16), no Maracanã. Com a combinação de resultados, o Coxa fica a apenas um ponto de voltar para a zona de rebaixamento, graças ao triunfo do Vitória sobre a Chapecoense por 1 a 0.

O resultado foi construído numa sequência de falhas da defesa coxa-branca, que errou na marcação nos lances dos três gols cariocas, marcados por Mugni, Everton e Nixon. O Coxa ainda reagiu, com dois gols de Joel, e esboçou uma pressão no fim, na busca pelo empate. O goleiro Vanderlei também foi destaque, ao defender um pênalti de Chicão, no segundo tempo. Ao apito final, a frustração alviverde pelos erros na marcação era evidente. "Bobeamos em alguns lances que não poderia. Acreditamos só no segundo tempo, no primeiro deixamos eles [Flamengo] jogarem. Quando vimos que dava para buscar o resultado, já era tarde demais. Estamos de parabéns pelo desempenho", destacou o atacante Joel. Com o resultado, o Coritiba se mantém com 37 pontos, na 15ª posição. Mas o time ainda tem emoções neste domingo, com o complemento da rodada na partida entre Chapecoense e Vitória – ao Coxa, uma vitória catarinense é o melhor cenário, mantendo a folga de 3 pontos da ZR. O Vitória tem 34 pontos e a Chapecoense tem 36. Na próxima rodada, o Coxa vai ao Barradão para o confronto com o Vitória, na próxima quarta-feira (19), às 21 horas. O jogo Jogando com três volantes, com Hélder, Sérgio Manoel e Gil em campo, o Coritiba teve dificuldades na criação das jogadas no primeiro tempo. Prova disso, foi que Alex precisou voltar muito para a intermediária para ajudar na construção das jogadas, facilitando para a marcação flamenguista. O jogo começou bastante equilibrado, mas na única falha defensiva alviverde o Flamengo chegou ao gol. Aos 18’, após bom cruzamento de Nixon, Lucas Mugni recebeu na área livre da marcação e tocou para o fundo das redes, fazendo 1 a 0. O Coxa sentiu o golpe, tentou o domínio das bolas, mas não chegou com perigo. Com dificuldade criativa, o time insistia nos cruzamentos pelas laterais, tendo a melhor chance nos pés de Alex, aos 38’, que cobrou boa falta, a bola desviou na barreira e facilitou a defesa de Paulo Victor. No segundo tempo, com a saída dos volantes Sérgio Manoel e Gil para as entradas de Zé Love e Dudu, o Coritiba teve mais presença de ataque e quase empatou logo no começo, nos chutes de fora da área primeiro de Dudu, aos 5’, e depois de Zé Love, aos 8’. Mas em nova falha da marcação, o Flamengo ampliou aos 13’. Gabriel fez boa jogada pela direita, passou de Luccas Claro e tocou para Everton, com liberdade fazer o segundo. Pouco depois, aos 17’, uma jogada polêmica em campo: na disputa de bola entre Luccas Claro e Everton, a arbitragem marcou o pênalti, que Chicão cobrou mal e Vanderlei fez excelente defesa. O Coxa acordou em campo e diminuiu aos 22’, na boa jogada de Hélder para Zé Love, que cruzou para Joel, de bico, marcar o primeiro do Coxa no jogo. O empate quase veio aos 28’, quando Joel deu bom passe para Dudu, que chutou firme e a bola passou com perigo. Aos 36’, em mais uma falha da defesa, que parou pedindo o impedimento inexistente, Nixon recebeu o passe de Canteros e fez o terceiro. Valente e conduzido por Joel, o Coxa ainda diminuiu aos 38’, após cobrança de falta de Robinho, que o camaronês concluiu de cabeça para diminuir. O Coxa ainda esboçou uma pressão no fim, mas não chegou ao empate.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]