Segundo o técnico Marquinhos Santos, apenas uma parte da torcida do Coritiba o vaiou no empate com o Bahia | André Rodrigues / Gazeta do Povo
Segundo o técnico Marquinhos Santos, apenas uma parte da torcida do Coritiba o vaiou no empate com o Bahia| Foto: André Rodrigues / Gazeta do Povo

Após o empate por 2 a 2 contra o Bahia, o técnico Marquinhos Santos reclamou da postura de alguns torcedores do Coritiba que ficam no setor das cadeiras sociais, atrás do banco de reservas. Segundo o treinador, ao invés de cantar incentivando o time o tempo todo, estes ficam xingando o técnico e jogadores durante a partida.

"Não jogamos bem. Foi mais um dos jogos em que perdemos pontos. O mérito vai para a luta dos jogadores e para a torcida atrás do gol que gritou o tempo inteiro, diferente de alguns, atrás do banco, sem generalizar, que ficaram só xingando", alfinetou Marquinhos.

O setor atrás do gol, que recebeu elogio do treinador, é onde fica a organizada Império Alviverde, apontada por ele como ponto de integração para os próximos jogos. "Em relação ao meu trabalho, procuro fazer o meu melhor, mas tem alguns pontuais lá que interferiram. Temos de pensar no Coritiba e na integração total da torcida. Ela ajudou muito em alguns jogos com o estádio todo cantando junto e resolvendo resultados adversos", concluiu o técnico.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]