Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Ney Franco caiu no centenário do Coritiba. | Hedeson Alves/Gazeta do Povo
Ney Franco caiu no centenário do Coritiba.| Foto: Hedeson Alves/Gazeta do Povo

Em 2009, quando chegou pela primeira vez ao Coritiba, Ney Franco assistiu ao jogo contra o Vitória, pela Sul-Americana, da arquibancada. Após a derrota por 2 a 0 e a eliminação, ele desceu ao vestiário e disse que o passado deveria ser esquecido e que a partir daquele momento o Coxa começaria uma vida nova. Um discurso a ser repetido nessa quarta-feira (10), quando o treinador iniciará sua segunda passagem pelo Alto da Glória.

Essa será uma das semelhanças dos dois inícios de trabalho do treinador no clube. Outra, a principal, é a presença do time na zona de rebaixamento com ausência de vitórias. Pressionado no ano do centenário, em 2009 o Coxa estava há sete jogos sem vencer. Hoje a equipe vem de três derrotas seguidas, com nove resultados negativos nos 13 últimos jogos.

INFOGRÁFICO: Veja o elenco que Ney Franco vai encontrar no Coritiba

A diferença está na questão financeira. Na época o Coritiba, que vivia uma reformulação no departamento de futebol, com o retorno do diretor João Carlos Vialle, devia salários atrasados e premiações que influenciavam diretamente no campo. Hoje, apesar das dificuldades financeiras, o clube garante que os salários estão em dia.

Diferente de seis anos atrás, Ney Franco quer um desfecho sem traumas. “Espero chegar e desenvolver um trabalho de qualidade para o Coritiba fazer um Brasileiro em uma situação melhor do que a atual, apesar de sabermos que o campeonato é difícil”, disse o treinador em entrevista à RPC.

Quando desembarcou em 2009, o treinador vinha de duas campanhas em que tirou times que estavam nas últimas posições – Atlético, em 2007, e Botafogo, em 2008 – e os levou para a parte de cima da tabela. O plano, na época, era dar um salto em quatro ou cinco rodadas para fora da ZR e e aí traçar novos objetivos. Não deu certo.

Agora, após insucessos no Flamengo e no Vitória, o treinador retorna depois de um hiato de quatro meses sem treinar nenhum clube. A seu favor, Ney Franco tem três jogos em Curitiba na sequência, apesar que um deles é o clássico com o Atlético na Arena.

Tempo

Para tentar tirar o Coritiba do grupo dos quatro últimos colocados – já está três pontos atrás do Santos, o primeiro fora da ZR –, o técnico terá pouco tempo para conhecer o elenco. Ney Franco, inclusive, já admitiu que não viu nenhum jogo do Alviverde nesse ano.

Nesse sentido será fundamental o trabalho do auxiliar Marcelo Serrano, que comandou os treinos nos últimos dias, e do preparador físico Alexandre Lopes, contratado na semana passada e com quem o técnico trabalhou na primeira passagem pelo clube.

Sem contar o departamento de observação técnica do clube, responsável por passar informações sobre o histórico dos jogadores na temporada.

Ney tem ainda a seu favor o fato de conhecer seis atletas do elenco: Negueba, Wallyson, Cáceres, Lúcio Flávio, Wellington Paulista e Marcos Aurélio – o último estava no Coxa na primeira passagem do treinador.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]