Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Douglas Coutinho foi titular no ataque do Atlético contra o Remo. | Thiago Gomes/Folhapress
Douglas Coutinho foi titular no ataque do Atlético contra o Remo.| Foto: Thiago Gomes/Folhapress

Uma falha de marcação da zaga deixou escapar uma importante vitória do Atlético nesta quinta-feira (2), contra o Remo, no estádio Mangueirão, em Belém (PA), na estreia da equipe na Copa do Brasil. Apesar de ter saído na frente com um gol de Felipe, de pênalti, o Rubro-Negro não conseguiu segurar o Remo, que empatou com Igor João e decretou o empate por 1 a 1.

No próximo dia 16 acontece o jogo da volta, na Arena da Baixada, e o Furacão pode até empatar por 0 a 0 que consegue vaga na próxima fase. Qualquer outra vitória simples garante mais tempo na competição nacional.

Veja como foi o lance a lance de Remo 1x1 Atlético

O empate foi muito lamentado pelos jogadores rubro-negros.“A gente estava com 1 a 0 no placar e era só segurar. Treinamos muito isso, a bola parada, e acabamos tomando um gol. É sempre assim”, lamentou Marcos Guilherme, que retornou do período de amistosos com a seleção brasileira olímpica para o time titular.

O Atlético teve dificuldades não apenas na defesa, mas também no meio de campo. “Estamos dando muito toquinho de lado. Ninguém arrisca, ninguém tenta nada. Falta ousadia”, reclamou o camisa 11.

O Furacão até colocou uma bola na trave do Remo na primeira etapa, com Dellatorre, mas parou por aí mesmo. Sem criatividade, não pressionou o dono da casa. O gramado do Mangueirão contribuiu para a falta de ousadia atleticana. “Não é fácil jogar aqui. Um campo grande e pesado. Temos que acertar a marcação e não vacilar no segundo tempo”, recomendou o zagueiro Lula.

No fim, um empate que só aumenta a pressão sobre o Furacão, que inicia o Torneio da Morte do Campeonato Paranaense, no domingo (5), contra o Prudentópolis, às 18h30, na Arena da Baixada.

Craque

Eduardo Ramos

Criou as principais chances de gol do Remo durante a partida.

Bonde

Bady

Substituído ainda no intervalo, mais uma vez criou pouco e decepcionou.

Guerreiro

Deivid

O volante atleticano foi um leão na marcação e ainda ajudou na armação das jogadas.

Gols

2º tempo

0 x 1 (2 min) – Bola na mão do defensor do Remo dentro da área e pênalti é marcado. Felipe cobra com categoria, no canto esquerdo do goleiro Fabiano, que saltou para o lado oposto.

1 x 1 (31 min) - Eduardo Ramos cobrou falta da direita e Igor João subiu sozinho para cabecear e empatar o jogo.

Chave do jogo

Falha de marcação determinante. Apesar de treinar este tipo de jogada à exaustão, o Atlético não conseguiu evitar que Igor João cabeceasse por entre os zagueiros e empatasse o jogo.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]