O garoto Allexson deve ganhar uma nova chance no ataque paranista em Cornélio Procópio. | Henry Milleo/Gazeta do Povo
O garoto Allexson deve ganhar uma nova chance no ataque paranista em Cornélio Procópio.| Foto: Henry Milleo/Gazeta do Povo

A conquista dos três pontos diante do PSTC é apenas o primeiro de uma série de objetivos que o Paraná mira na tarde deste domingo (26), às 16 horas, em Cornélio Procópio, pela 11.ª rodada do Estadual .

Há três partidas sem vencer (dois empates e uma derrota), o Tricolor busca um triunfo na rodada final da primeira fase para colocar fim à série negativa e chegar às quartas de final menos pressionado pela sequência de tropeços. Além disso, na vice-liderança da competição e de olho no emparceiramento do mata-mata, o Tricolor ficará na torcida por um tropeço do líder J. Malucelli contra o Londrina, no mesmo horário, no Estádio VGD.

FICHA TÉCNICA: veja as escalações de PSTC e Paraná

Essa combinação de vitória tricolor e tropeço do Jotinha faria a equipe de Claudinei Oliveira terminar a fase inicial na primeira colocação. Assim, teria a vantagem de atuar em casa nas partidas eliminatórias até a final do campeonato, caso mantenha a melhor campanha geral somando também os jogos de mata-mata. “A gente passou para os atletas a necessidade de vitória. Precisamos vencer este jogo para terminarmos em primeiro lugar. Temos de fazer nossa parte. E um empate entre Londrina e Jotinha não é tão difícil de acontecer”, confia o treinador.

TABELA: Veja a classificação do Paranaense

Quem se classifica? Quem vai cair? Veja os palpites para a última rodada

Leia a matéria completa

Assim como ele, o goleiro Marcos destaca a necessidade de triunfo contra o PSTC e de terminar na liderança da primeira fase. Além disso, o arqueiro, que retorna ao time após cumprir suspensão automática na rodada anterior, garante que o sonho do título tem motivado a equipe nesta temporada.

“Primeiro temos de pensar no PSTC, que é um jogo difícil, e a partir disso pensar no mata-mata”, ressalva Marcos. “Mas é claro que a gente pensa sim, todo dia do nosso trabalho nos dedicamos para que a gente consiga voltar a ser campeão, andar de carro de bombeiro outra vez. Estamos nos doando ao máximo para isso”, revela.

Para o confronto, Claudinei não contará com o zagueiro Alisson, o lateral-direito Dick, o meia Nadson e o atacante Robson, todos suspensos. Por outro lado, terá à disposição o lateral-esquerdo Fernandes, o volante Anderson Uchôa e o atacante Lúcio Flávio, recuperados de lesão.

“A ideia é levar uma equipe forte, não penso em jogar com time reserva, mas respeitando a limitação física de cada um”, despista o treinador, que faz mistério quanto à equipe titular. “Se eu já tivesse a equipe, falaria. Sinceramente, tenho na cabeça de 70 a 80% da equipe, mas prefiro não divulgar”, arremata.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]