Ao completar 30 anos nesta quinta-feira (30), o tenista norte-americano Andy Roddick anunciou seus planos para o fim da carreira. Ele surpreendeu ao revelar que vai se aposentar quando acabar a disputa do US Open, o quarto e último torneio do Grand Slam, que está acontecendo em Nova York, nos Estados Unidos.

Assim, o fim da carreira de Roddick pode acontecer já nesta sexta-feira (31), quando ele enfrenta o australiano Bernard Tomic pela segunda rodada do US Open, no Arthur Ashe Stadium, a quadra central do torneio. "A decisão está relacionada a como me sinto e se posso competir em alto nível", explicou.

Atualmente em 22º lugar do ranking, Roddick já foi o número 1 do mundo em 2003, justamente quando teve a maior conquista da sua carreira: o US Open. Além desse único título do Grand Slam, ele foi campeão outras 31 vezes no circuito profissional da ATP e contabilizou mais de US$ 20 milhões em premiações.

Dos 32 títulos conquistados por Roddick, dois aconteceram nesta temporada: em Atlanta, nos Estados Unidos, e em Eastbourne, na Inglaterra. Mesmo ainda sendo vencedor, ele resolveu encerrar a carreira, marcando a aposentadoria justamente para o principal palco do tênis norte-americano.

Com o anunciado adeus de Roddick, o US Open de 2012 vai marcar o fim da carreira de dois grandes nomes do tênis nos últimos anos. Na quinta-feira, a belga Kim Clijsters foi eliminada na segunda rodada do torneio e também se aposentou - ex-número 1 do mundo, ela tem 29 anos e 41 títulos.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]