A aposentadoria de Giovanni voltou a ser adiada e marcada para o dia 5 de agosto. A decisão foi tomada numa reunião entre os dirigentes e o jogador nesta terça-feira (8), no CT Rei Pelé. O presidente Luis Álvaro alegou que não poderia assinar a rescisão de contrato por ter o meia como um de seus maiores ídolos.

Segundo o diretor de futebol Pedro Luís Nunes, houve um acordo financeiro entre as partes e Giovanni não terá de participar da intertemporada, que começará no dia 21. Agora o clube vai marcar dois ou três amistosos para o período de recesso da Copa do Mundo, visando a despedida do meia.

Mas enquanto Giovanni definiu a sua permanência até agosto, quem não deve seguir no clube após a final da Copa do Brasil é Robinho. O atacante dificilmente continuará no time depois do vencimento do seu empréstimo. O seu agente, Evandro Souza, confirmou nesta terça que viajará à Inglaterra com o pai do jogador, entre os dias 20 e 25, para se informar sobre a possível transferência de Robinho ao Barcelona.

"Por enquanto, não sabemos de nada além do que está saindo na imprensa [possível troca por Ibrahimovic]. Os dirigentes do Manchester City estão fora, só voltam depois do dia 20, e precisamos ir lá para saber o que o clube está pensando sobre o futuro de Robinho", disse Evandro.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]