Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Rodovia virou praça de guerra. | Tribuna do Paraná
Rodovia virou praça de guerra.| Foto: Tribuna do Paraná

O goleiro Emerson, ex-Paysandu, teve o automóvel roubado por bandidos na tentativa de assalto a um comboio de carros fortes na BR-376 na manhã desta terça-feira (6). Três pessoas morreram e outras quatro ficaram feridas na ‘praça de guerra’ que virou a rodovia nas proximidades da Colônia Witmarsum.

>> BRASILEIRO: confira a tabela completa da Série A

>> TABELA PARANAENSE 2018: confira a classificação e os próximos jogos

O jogador de 35 anos mora em Londrina e estava indo à Joinville para fechar contrato com o clube catarinense quando se deparou com os tiros. “Ele disse que viu o tiroteio e tentou dar a ré para pegar uma estrada de terra. Mas tinha uma porteira impedindo a passagem. Então ele saiu do carro e se jogou no chão. Neste momento, os bandidos vieram e pegaram nosso carro”, conta a esposa Elaine Conceição. O casal tem três filhos e Eliane está grávida de cinco meses.

“Ele está bem e não foi ferido, graças a Deus. Eu fiquei sabendo do assalto por um bombeiro que mora no nosso condomínio [em Londrina] e também estava viajando para Curitiba. Ele que encontrou com o Emerson logo após o tiroteio e entrou em contato com a família.Mas já fiquei sabendo que os bandidos abandonaram o carro e ele foi achado. Só não sabemos o estado”, conta a esposa.

Emerson atuou as últimas três temporadas pelo Paysandu e já jogou por Guarani, Boa Esporte, Paulista, XV de Jaú, Mirassol e União São João. No Paraná, ele vestiu as camisas de Toledo e Iraty.

VEJA TAMBÉM:

>> COPA DO BRASIL: confira o chaveamento completo do torneio

>> MERCADO DA BOLA: acompanhe o vai e vem de atletas nos principais clubes brasileiros

>> LIBERTADORES: veja como ficaram os grupos e os duelos da fase preliminar

>> COPA SUL-AMERICANA: veja todos os confrontos do mata-mata continental

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]