A construção de um dos dez estádios que será usado na Copa do Mundo de 2010 deve atrasar por causa da demissão de 400 trabalhadores que haviam entrado em greve, segundo anúncio feito nesta quinta-feira pelos construtores do Mbombela Stadium, na cidade de Nelspruit.

O estádio deveria estar pronto em abril, mas as obras devem durar até o fim do ano. "Como construtor, posso dizer que é um aborrecimento e tanto", afirmou Eugene du Toit, porta-voz da empreiteira criada para construir o estádio.

Segundo ele, a demissão foi realizada na segunda-feira, porque os operários descumpriram um acordo para evitar greves e pararam o trabalho, pedindo um bônus extra de US$ 7 mil (R$ 16,3 mil) pela conclusão da obra. Como os construtores não aceitaram a demanda, preferiram demitir os trabalhadores e atrasar o cronograma do estádio, que deve ficar pronto cerca de seis meses antes da abertura da Copa. O Mbombela será um dos estádios menos utilizados no Mundial, com apenas quatro jogos, todos eles na primeira fase.

O anúncio do atraso nas obras vem um dia antes do início da primeira fase de venda de ingressos, que será aberta nesta sexta-feira.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]