Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
  • Ícone FelizÍcone InspiradoÍcone SurpresoÍcone IndiferenteÍcone TristeÍcone Indignado

Abel reconstrói o meio colorado

Porto Alegre – O técnico Abel Braga terá de fazer diversas alterações no Internacional para o jogo contra o Atlético. O principal setor afetado será o meio-de-campo, que será completamente mudado.

A volta do volante Edinho, recuperado de contusão, e as ausências do lateral-direito Ceará, com dores lombares, e dos meias Guiñazu, com joelho inchado, e Pinga, suspenso, vão provocar mudanças em todas as posições do meio em relação à escalação usada no jogo contra o Botafogo, no domingo passado. Assim, o volante Wellington Monteiro será deslocado para a lateral-direita e deixará seu lugar para Magrão. O meia Alex, que vinha jogando na lateral-esquerda, volta à sua posição de origem para substituir Guiñazu e abre vaga para Rubens Cardoso na defesa. O jovem Róger ganha mais uma chance no time principal desta vez no lugar de Pinga. E Edinho retoma a titularidade no lugar de Magal.

Claiton ganha vaga e elogia comandante

Ney Franco chegou e Claiton virou o mais novo titular da meia-cancha atleticana. Os dois haviam trabalhado juntos no Flamengo, e teria sido por um pedido do técnico que o volante deixou a Gávea. Mas a versão do desentendimento não se confirmou em Curitiba. No Rubro-Negro, Claiton voltou a ser o homem de confiança de Franco, como na época em que foram campeões cariocas, com o jogador usando a braçadeira de capitão.

"Fica mais fácil, pois já conheço a maneira do Ney trabalhar. Espero que logo o grupo todo se adapte também", afirma Claiton.

O jogador definiu de maneira simples a principal diferença do atual treinador para o anterior. Para Claiton, Franco prioriza o ataque, Lopes a marcação. Mas o volante faz um alerta: não adianta trocar de treinador se a equipe não mudar de atitude.

"Temos que mudar muito a nossa atitude. Não podemos colocar a culpa no Lopes ou passar toda a responsabilidade para o Ney. Nós temos de saber que precisamos melhorar muito para sair dessa situação", afirmou o jogador. (MR)

O cenário não poderia ser pior para a estréia de um treinador: duas partidas fora de casa em seqüência e com a sua equipe a apenas dois pontos da zona de rebaixamento. Mas Ney Franco contraria a lógica e chega ao ponto de agradecer a tabela por iniciar o trabalho à frente do Atlético enfrentando Internacional (hoje, às 18h10) e Santos (quinta, às 20h30) longe da Arena.

O raciocínio do técnico é simples: com pouco tempo de trabalho seria mais fácil armar um time que se feche bem na marcação e atue basicamente nos contra-ataques. Também, na análise do comandante rubro-negro, se uma das duas partidas ocorresse em casa, o time teria de mudar o esquema de jogo, mas não teria tempo para treinar isso.

"Eu não reclamo [da tabela]. Acho até que foi interessante esta seqüência, pois posso manter o trabalho. Depois, com mais tempo, vamos colocando a nossa filosofia", afirma Ney Franco.

Desde que foi apresentado ao elenco, na terça-feira, o técnico comandou apenas quatro treinamentos táticos. Concentrou-se basicamente com a marcação e saídas em velocidade. É dessa forma que espera surpreender o Internacional dentro do Beira-Rio.

"Estou me pegando muito nesse jogo. O Inter é uma equipe forte, mas temos todas as condições da sair com a vitória. Vou fazer de tudo para começar bem", diz.

A vitória do Flamengo sobre o Juventude, na quinta-feira, colocou o Atlético moralmente na zona de rebaixamento. Mesmo à frente dos cariocas por dois pontos, o Furacão tem dois jogos a mais. Por isso, o primeiro objetivo é se livrar logo da posição incômoda. Franco tem na mente o tempo que necessitará para isso, mas, ressabiado com a imprensa carioca, não revela detalhes do plano. "Não falo mais sobre isso pois sempre fui mal interpretado. Digo apenas que vamos nos afastar de lá [a ZR]".

O time que enfrentará o Inter já terá algumas mudanças com relação a escalação utilizada por Lopes. A principal diferença será a presença de Ferreira como atacante, atuando pelo lado esquerdo. Ele jogará no lugar de Dinei, ao lado de Marcelo. No meio, Valência nem viajou a Porto Alegre e a posição é disputada por André Rocha, Netinho e Erandir. Claiton é outra novidade.

O Atlético está bem próximo da contratação do atacante Geílson, do Santos.

Na TV: Inter x Atlético, às 18h10, no Premiere.

* * * * * *

Em Porto AlegreInternacional x Atlético-PR

InternacionalClemer; Wellington Monteiro, Índio, Sidnei e Rubens Cardoso; Edinho, Magrão, Roger e Alex; Adriano e Iarley. Técnico: Abel Braga.

Atlético-PRViáfara; Jancarlos, Danilo, Rodolpho e Edno; Alan Bahia, André Rocha (Erandir ou Netinho), Claiton e Ramon; Ferreira e Marcelo. Técnico: Ney Franco.

Estádio: Beira-Rio. Horário: 18h10. Árbitro: Luis Antônio Silva Santos (RJ).

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros

Máximo de 700 caracteres [0]