Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...

Constância. Na visão do técnico Marcelo Oliveira, essa é a palavra que deve nortear os trabalhos do Paraná Clube daqui para frente. Foi a falta dela que culminou no empate sem gols com o Corinthians-PR, na tarde desta quinta-feira, no Ecoestádio Janguito Malucelli. O resultado poderia ter sido melhor, disse o treinador, mas ele quis fazer uma análise pragmática dos seus comandados.

"A ideia é sempre ter o Toscano mais adiantado, com o Douglas perto e o Élvis chegando, o João Paulo entrando por trás, e os alas com total liberdade. O Toscano, aliás, é muito participativo e às vezes até volta desnecessariamente, mas quase fez o gol que nos daria a vitória. Vejo no geral um time inconstante ainda, que marca, cria, porém não o tempo todo. Temos que procurar uma solução para isso", explicou Oliveira.

O comandante paranista aproveitou a sua entrevista coletiva para alfinetar o árbitro Leomir de França Cuque, que deu cartões amarelos para Luis Henrique e João Paulo, tirando os únicos dois pendurados do Tricolor do clássico deste domingo, contra o Atlético Paranaense, na Vila Capanema.

"Nós trabalhamos muito para acontecer isso. O João levou a falta ali e tomou amarelo. Não gosto de falar de arbitragem, o juiz tem que resolver na hora, mas é difícil porque os jogos são acirrados. Não digo que ele estava sendo tendencioso, mas ele foi infeliz, não nos deu um pênalti no primeiro tempo, não puniu o adversário em diversos lances e ainda deu cartões amarelos, coincidentemente, aos nossos atletas pendurados", analisou.Já pensando no clássico, Marcelo Oliveira promete buscar alternativas no elenco e procurou poupar o meia Élvis de críticas. Pará desponta como possível substituto dele no meio-campo.

"O Pará todos sabem que ainda não tem condicionamento físico para o jogo todo, e eu continuo acreditando no Élvis. É um garoto ainda e não podemos passar toda a responsabilidade a ele. Temos que esperar que ele faça nos jogos o que realiza nos treinamentos. Sigo pedindo que ele chegue mais, que entre na área para finalizar, porém ele tem alternado muitas boas e más jogadas. Temos de ter zelo com os jovens", completou o técnico.

Mesmo com um jogo a cumprir ainda (contra o Iraty, no dia 13), o comandante do Paraná só pensa na vitória para manter uma boa condição na tabela.

"Temos oito pontos e um jogo a menos, em casa, contra um adversário que está bem como o Iraty. Em casa temos que resolver, vamos nos preparar bem para o clássico, é no nosso campo, onde estamos acostumados a treinar e iremos com tudo, para vencermos e ficarmos em uma condição muito boa".

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]