Julio dos Santos é uma das opções de Geninho para o lugar de Marcinho | Valterci Santos / Gazeta do Povo
Julio dos Santos é uma das opções de Geninho para o lugar de Marcinho| Foto: Valterci Santos / Gazeta do Povo

No jogo em que pode garantir de forma antecipada a primeira colocação da 1ª fase do Campeonato Paranaense, domingo (22), a partir das 16h contra o Paranavaí, o Atlético Paranaense perdeu seu principal jogador. Reclamando de dores no pé após levar uma pancada no jogo contra o Cianorte (e também na partida contra o Dallas), o meia-atacante Marcinho foi vetado pelo departamento médico.

O técnico Geninho vinha trabalhando durante a semana sem perspectivas de alterações no time titular rubro-negro, mas a ausência de Marcinho abre duas opções. A primeira delas seria manter o time com a mesma formatação, apenas substituindo Marcinho pelo paraguaio Júlio dos Santos.

Essa mudança deixaria o time um pouco menos ofensivo, já que apesar de ter características de meia-armador, o meia também tem a marcação como qualidade. A outra possibilidade é deslocar o jogador Netinho da ala esquerda para o meio, promovendo a entrada de Márcio Azevedo em seu lugar. A decisão será anunciada nesta sexta-feira.

Durante a manhã, no CT do Caju, os jogadores participam de um coletivo/recreativo para que Geninho teste as modificações. Um pouco mais tarde, por volta das 18h, o time embarca para o Noroeste do Paraná, mais precisamente em Maringá, onde fica hospedado.

Torcedor entra na Justiça e pode paralisar Paranaense

Um torcedor do Atlético Paranaense entrou nesta quinta-feira com uma ação na Justiça (9ª vara cível) alegando descumprimento do Estatuto do Torcedor na polêmica do artigo 9º do regulamento do Campeonato Paranaense.

São duas ações: na primeira ele pede que seja respeitado o que diz o regulamento e que o Atlético (caso se confirme na 1ª posição) tenha direito ao super-mando; Na segunda ação ele pede que o campeonato fique paralisado até que o STJD julgue o processo.

Saiba mais detalhes e informações sobre o assunto na matéria de Robson De Lazzari, na edição impressa da Gazeta do Povo desta sexta-feira.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]