Na primeira partida do Corinthians na Copa do Brasil, a vitória por 2 a 0 sobre o Itumbiara, no estádio Juscelino Kubitschek, na noite desta quarta-feira, parece ter sido um mero detalhe. Depois de 1 ano e 20 dias, o atacante Ronaldo voltou a pisar em um gramado para uma partida, desta vez com a camisa do time do Parque São Jorge.

O maior artilheiro da história das Copas não marcou -os gols foram de Chicão e André Santos. Mas deu um toque de classe ao jogo que, na maior parte do segundo tempo, caiu no marasmo. A prova de fogo do Fenômeno ficará para o próximo domingo, quando o Corinthians enfrenta o Palmeiras, pelo Campeonato Paulista.

Na competição estadual, o novo camisa 9 do Timão deve ter seu primeiro grande teste, justamente contra o maior rival do Alvinegro, em Presidente Prudente. O torneio tem o Alviverde como líder com 28 pontos, três a mais que o Corinthians.

Pela Copa do Brasil, o time paulistano enfrenta o Misto-MS na próxima fase. E fará com que o Fenômeno viaje pelo país, na tentativa de encantar novamente as torcidas e provar que ainda pode jogar em alto nível.

Com Ronaldo no banco, sobra para o artilheiro Chicão

Buscando eliminar o jogo de volta, o Corinthians iniciou a partida pressionando o time da casa. Com Dentinho, o time paulistano teve a primeira oportunidade do jogo, quando arriscou contra a meta de Max, aos 4 minutos.

Se aproveitando de Douglas, que esteve muito mais principal articulador das jogadas do Timão na primeira etapa, o time de Mano Menezes tentava abrir o placar. No entanto, as investidas esbarravam na falta de pontaria da dupla Jorge Henrique e Souza.

E, com isso, foi o Itumbiara que acabou levando mais perigo ao gol de Felipe. Apostando nos veteranos Denílson, Túlio e Caíco, o time goiano teve duas boas oportunidades de abrir o marcador.

Aos 32 minutos, Túlio recebeu na entrada da área pelo lado direito e tenta encobrir o arqueiro alvinegro. Bem posicionado, o lateral Fabinho impediu que o Corinthians sofresse o primeiro gol do jogo. Cinco minutos depois foi a vez de Pachola testar Felipe, mas seu chute de longe se perdeu por cima da trave.

E quando o Itumbiara parecia estar mais próximo do gol, foi o Corinthians quem conseguiu a vantagem. Leandro Carvalho fez pênalti em Jorge Henrique. Na cobrança, Chicão, artilheiro do time na temporada agora com sete gols, não deu chances para Max e colocou o Timão na frente, aos 45 minutos, para alegria de Ronaldo e da torcida que lotou o estádio Juscelino Kubitschek.

Timão amplia, e Ronaldo faz seu retorno

Com uma composição diferente depois da saída de Dentinho para a entrada de Morais, o Corinthians voltou para a segunda etapa com um meio-campo bem mais equilibrado. E logo aos 4 minutos ampliou o placar.

Depois do chute de Boquita desviar na zaga do Itumbiara, André Santos aproveitou a sobra e, de pé direito, marcou o segundo gol do Timão. Na comemoração, abraços no companheiro de quarto Ronaldo, que ainda estava na reserva.

Após o gol corintiano, o jogo caiu no marasmo. Sem Túlio, o Itumbiara vivia de parcas tentativas de Denílson. E a partida só ganhou um ânimo extra aos 22 minutos, quando Ronaldo voltou a pisar num gramado para jogar, após 387 dias parado.

Os gritos das arquibancadas pareciam impulsionar o Fenômeno ao ataque. E ele poderia ter tido sua primeira tentativa de gol com a camisa do Corinthians aos 30 minutos, quando Douglas viu o camisa 9 fechando pelo meio, mas preferiu arriscar contra a meta de Max. Na bola fora, lamentações dos torcedores, que ansiavam por uma estreia de luxo de Ronaldo. Três minutos depois Douglas voltou a testar Max, mas errou novamente.

Alheio ao retorno do Fenômeno, o Itumbiara passou a se mostrar mais na partida após os 30 minutos. Landu era a principal arma dos goianos e quase marcou aos 39 minutos, em bobeira da zaga corintiana.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]