O ministro do Turismo, Luiz Barretto, oficializou o convite para que Curitiba integre o Prodetur, programa que pode garantir até R$ 100 milhões de investimento em turismo | Marcelo Elias/Gazeta do Povo
O ministro do Turismo, Luiz Barretto, oficializou o convite para que Curitiba integre o Prodetur, programa que pode garantir até R$ 100 milhões de investimento em turismo| Foto: Marcelo Elias/Gazeta do Povo

Em clima otimista, Curitiba já pleiteia jogos da Copa das Confederações

Ainda falta um mês para saber se Curitiba está entre as 12 subsedes da Copa em 2014 e já começa a campanha para que a cidade seja a anfitriã da Copa das Confederações, um ano antes do Mundial. "Dos estádios candidatos a receber a Copa, o da Arena vai ser o primeiro a estar pronto, o que coloca Curitiba na frente para 2013", disse o vice-governador, Orlando Pessuti.

O otimismo da declaração reflete o clima da reunião com o ministro dos Turismo, Luiz Barretto, que esteve ontem em Curitiba para discutir a situação hoteleira e turística da capital. Barretto afirmou categoricamente que a cidade é uma das favoritas para sediar o Mundial.

"Todo mundo sabe. Curitiba está trabalhando muito bem para isso", disse. (AB)

Legado: nome dado ao que é deixado para outros. Guarde bem o significado dessa palavra. Caso Curitiba seja confirmada, em 20 de março, como uma das 12 subsedes da Copa de 2014, o termo será ainda mais usado nos próximos cinco anos por governantes e por quem pleiteia verba pública para bancar a realização do maior evento do futebol mundial.

Com o argumento de investir em obras e ações que visam ao Mundial, com a promessa de deixar melhorias não só na capital, mas em todo o estado, todos buscam encontrar uma forma de garantir algum subsídio. "Não é a Copa que precisa de nós. Nós é que precisamos da Copa", resumiu o vice-governador do Paraná e presidente do Comitê Executivo de Curitiba para Assuntos do Mundial, Orlando Pessuti, durante a reunião com o ministro do Turismo, Luiz Barretto, na manhã de ontem, no Palácio das Araucárias.

Nesse sentido, a visita do ministro a Curitiba trouxe mais uma possibilidade de garantir o pagamento das obras para as melhorias exigidas pela Fifa: oficializou ao prefeito Beto Richa o convite para que a prefeitura participe do Programa de Desenvolvimento do Turismo (Prodetur), uma parceria entre o Ministério do Turismo e o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), que pode assegura até R$ 100 milhões em projetos em turismo. "A Rodoferroviária de Curitiba é um dos locais que poderia ser beneficiado com o Prodetur", exemplificou o ministro.

À cidade cabe pagar apenas 50% do financiamento do BID, já que o Prodetur assegura que o restante será pago pelo Ministério do Turismo. O programa, criado em março de 2008, aceita obras do município iniciadas até 18 meses antes do financiamento ser assinado.

"A Copa é a maior janela de oportunidades que o turismo brasileiro já teve. Vai nos permitir acelerar um conjunto de obras que só seriam feitam em 20 anos", argumentou o ministro. Seguindo essa linha, o governo estadual também quer esse benefício. "Já encaminhamos nosso projeto para pleitear os R$ 100 milhões para nossas regiões turísticas", afirmou o secretário estadual do Turismo, Celso Caron.

Não só Curitiba receberá os recursos. Também Foz do Iguaçu e Paranaguá, escolhidas como três dos 65 "destinos indutores" (cidades com potencial de turismo internacional), serão beneficiadas com o Mundial. "Em Foz, queremos melhorias no aeroporto com recursos do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento). Em Paranaguá, a intenção é investir no ponto de atracagem de navios de turismo", disse Pessuti.

Além dos subsídios para projetos voltados ao turismo, R$ 942 milhões já foram assegurados para obras de infraestrutura, oriundos do PAC. No total, estima o prefeito Beto Richa, R$ 4,5 bilhões serão investidos para sediar a Copa de 2014. "Não importa se vai ser R$ 1 bilhão ou R$ 5 bilhões, desde que possamos assegurar o legado", afirmou o vice-governador.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]