i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Copa do Brasil

Nos pênaltis, Paraná evita vexame e passa pelo Mixto

Tricolor perde por 2 a 1 no tempo normal, mas garante classificação nas penalidades; goleiro Rodolfo brilhou

  • PorAngelo Binder
  • 05/03/2009 19:57
Jogadores do Paraná comemoram classificação nos pênaltis diante do Mixto. Time terá o Fortaleza na segunda fase da Copa do Brasil | Jonathan Campos / Gazeta do Povo
Jogadores do Paraná comemoram classificação nos pênaltis diante do Mixto. Time terá o Fortaleza na segunda fase da Copa do Brasil| Foto: Jonathan Campos / Gazeta do Povo

Assista ao vídeo da difícil classificação paranista à segunda fase da Copa do Brasil

Confira a ficha e o lance a lance de Paraná x Mixto

  • Vale até reza na hora da cobranças de pênaltis. Paraná só errou com Wando
  • João Paulo comemora o gol, ergue a camisa, leva o segundo amarelo e é expulso. Comelli confirma multa pela atitude do zagueiro paranista
  • Impaciente com o redimento do Paraná, o técnico Paulo Comelli disse que gols perdidos complicaram o jogo para o Tricolor

Foi sofrido e surpreendente, mas o Paraná garantiu presença na segunda fase na Copa do Brasil. No tempo normal, o Tricolor não foi bem, ficou devendo e perdeu por 2 a 1 para o Mixto-MT, nesta quinta-feira, na Vila Capanema – mesmo placar da vitória paranista no jogo de ida em Cuiabá. A vaga para encarar o Fortaleza, que eliminou a Desportiva, foi decidida nas cobranças de tiro livre da marca do pênalti. As datas e locais de jogos contra o time cearense ainda não foram confirmados.

A expulsão do zagueiro João Paulo, aos 6 minutos do segundo tempo, depois de levantar a camisa para comemorar o gol que acabara de marcar, prejudicou o time que não conseguiu superar a equipe do Mato Grosso no tempo normal.

O Paraná volta agora suas atenções para o Campeonato Paranaense. O time enfrenta o Nacional, em Rolândia, no próximo domingo, com horário modificado pela Federação Paranaense de Futebol (FPF).

O jogo

Escalado pelo técnico Paulo Comelli no sistema 3-5-2, os alas do Paraná tiveram liberdade para atacar no primeiro-tempo. A ideia do treinador de explorar os lados do campo deu volume de jogo ao Tricolor, mas não refletiu em gols. Na pressa de mostrar serviço para a torcida, os erros defensivos mais uma vez comprometeram o Paraná dentro de casa.

O Mixto saiu na frente aos 40 minutos. Tiago Tiziu fez a jogada e rolou para Alex Sorocaba desviar para fundo da rede na saída de Rodolfo.

A pressão paranista foi desordenada e pouco objetiva. "Temos de chegar com a bola pelo meio de campo, se não for assim fica difícil", avisou Kléber na saída para intervalo.

O meia demonstrou irritação com as jogadas dos laterais Murilo e Fabinho. Os dois desciam ao mesmo tempo ao ataque e desguarneciam a defesa.

Na bola parada, o Tricolor tentou algumas vezes com Bruninho. Wellington Silva e Peterson não conseguiram repetir a mesma eficiência de partida diante do Toledo – a dupla marcou cinco vezes na partida.

O Paraná só ficou com a classificação garantida, mesmo com a derrota parcial por 1 a 0, graças ao goleiro Rodolfo, que evitou o segundo gol do Mixto, aos 45 minutos da primeira etapa.

João Paulo empata, se empolga e é expulso

No segundo tempo, a torcida começou a protestar pela baixa produtividade do time paranista. No entanto, logo aos 6 minutos, Eduardo derrubou Bruninho dentro área e mudou o panorama. Pênalti para o Paraná. O zagueiro João Paulo pediu para bater e foi atendido.

O Paraná chegou ao empate com chute certeiro no canto esquerdo de Diego. Na comemoração, João Paulo ergueu a camisa, levou o amarelo. Como já havia recebido outro no primeiro tempo foi para chuveiro mais cedo. Com a expulsão do zagueiro, o Tricolor sofreu para manter o mesmo ritmo acelerado dos primeiros 45 minutos. Por isso, Paulo Comelli mudou o time aos 15 minutos.

O meia Gedeon entrou no lugar de Wellington Silva, vaiado pela torcida sempre que encostava na bola. Peterson e Bruninho também deixaram o jogo, dando lugar para Wando e Éverton respectivamente.

Mais uma vez no contra-ataque, o Mixto desempatou, empurrando a decisão de vaga para os pênaltis. Igor fez o gol da vitória do time do Mato Grosso no final dos 90 minutos.

Rodolfo brilha e Éverton evita vexame

Nas cobranças, a pressão da torcida paranista em cima dos jogadores do Mixto deu resultado. Luis Henrique, Fabinho, Murilo e Éverton fizeram para o Tricolor. O goleiro Rodolfo pegou o chute de Moura e Ilton Mineiro mandou a bola longe. Apenas Wando errou a cobrança pelo lado paranista. Éverton definiu a vitória por 4 a 2, que evitou um vexame do time da Vila Capanema.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.