Seu app Gazeta do Povo está desatualizado.

ATUALIZAR

PUBLICIDADE
  1. Home
  2. Esportes
  3. Olimpíadas
  4. 2008
  5. Jogos Olímpicos: Atlanta 1996

História dos Jogos Olímpicos

Jogos Olímpicos: Atlanta 1996

  • Gazeta do Povo
Michael Johnson foi o primeiro a vencer os 200 e os 400 metros rasos em uma edição dos Jogos |
Michael Johnson foi o primeiro a vencer os 200 e os 400 metros rasos em uma edição dos Jogos
 
0 COMENTE! [0]
TOPO

Jogos Olímpicos: Atlanta 1996

Os Jogos Olímpicos da era Moderna completam 100 anos em 1996. Então, nada melhor do que comemorá-los na Grécia, nação dos Jogos da Antigüidade, certo? Errado. Com uma candidatura consolidada sobre muito dinheiro e apoio político nos bastidores, Atlanta ganhou a indicação para sediar as Olimpíadas daquele ano. Atenas até estava na briga – ao lado de Belgrado-IUG, Manchester-ING, Meubourne-AUS e Toronto-CAN –, mas a “falta de infra-estrutura” grega e o pouco tempo para se preparar tornaram a sede dos primeiros Jogos, em 1896, carta fora do baralho. Existiram suspeitas de suborno de membros do Comitê Olímpico Internacional (COI), mas as acusações nunca foram comprovadas.

Na cidade sede da Coca-Cola e da rede americana de notícias CNN, a organização das Olimpíadas de Atlanta tentou seguir fielmente o modelo de sucesso executado em Los Angeles 12 anos antes. Mas o evento deixou a desejar, com problemas de transporte e de segurança. No incidente mais negativo, no dia 27 de julho, uma bomba explodiu no Centennial Olympic Park, matando uma pessoa e ferindo outras 110. Tais problemas tornaram o desconforto do COI evidente, tanto que, na cerimônia de encerramento do dia 4 de agosto, o presidente Juan Antonio Samaranch declarou: “Bom trabalho, Atlanta”, uma avaliação apenas regular e distante do tradicional “Estes foram os melhores Jogos da história” que costumeiramente são proferidos ao fim de uma edição das Olimpíadas.

Se longe das competições Atlanta 1996 não empolgou, as disputas foram totalmente o inverso. Um total de 10318 atletas (6806 homens e 3512 mulheres) participou do evento, representando 197 nações de todo o planeta. Vinte e nove modalidades (atletismo, badminton, basquete, beisebol, boxe, canoagem, ciclismo, esgrima, futebol, ginástica, halterofilismo, handebol, hipismo, hóquei sobre a grama, judô, luta, nado sincronizado, natação, pentatlo moderno, pólo aquático, remo, saltos ornamentais, softbol, tênis, tênis de mesa, tiro, tiro com arco, vela e vôlei) foram disputadas.

Logo na abertura dos Jogos, no dia 19 de julho, o mito do boxe Muhammad Ali, medalha de ouro em Roma 1960, acendeu a pira olímpica e emocionou o público. O mesmo estádio seria palco das principais emoções das Olimpíadas, vistas no atletismo. Nos 200 metros e 400 metros rasos, o americano Michael Johnson fez história ganhando dois ouros e ainda batendo o recorde mundial dos 200. Nas mesmas provas, mas sem recordes, a francesa Marie-José Pérec também ganhou no feminino. Ela foi a primeira mulher a ser bicampeã dos 400 metros. Já nos 100 metros rasos, o canadense Donovan Bailey quebrou a seqüência de vitórias americanas e conquistou o primeiro lugar com direito a recorde mundial (9s85).

Atlanta também viu emocionantes despedidas, como de Carl Lewis. Em 1996, ele foi ouro no salto em distância e fechou a sua participação com uma marca total de nove medalhas douradas. Quem também deu adeus, porém nas quadras, foi o brasileiro Oscar Schmidt, Apesar do sexto lugar no basquete masculino, o cestinha tupiniquim entrou para o “Hall da Fama” e encerrou o seu ciclo com um recorde de 1093 pontos marcados em cinco Jogos Olímpicos.

A delegação brasileira de 225 atletas (159 homens e 66 mulheres) ainda vivenciou mais alegrias. No vôlei de praia, uma das quatro modalidades estreantes, as duplas Jaqueline Silva/Sandra Pires e Adriana Samuel/Mônica Rodrigues fizeram a final, garantindo ouro e prata para o Brasil. Outros dois ouros vieram na vela – com Robert Scheidt, na Laser, e Torben Grael/Marcelo Ferreira na Star. No basquete feminino, a equipe comandada por Hortência e Paula foi prata, enquanto o vôlei feminino foi bronze – mesma conquista do futebol masculino.No quadro geral de medalhas, os EUA ficaram em primeiro com 44 ouros, 32 pratas e 25 bronzes. A Rússia foi a segunda (26 ouros, 21 pratas e 16 bronzes) e a Alemanha ficou em terceiro (20 ouros, 18 pratas e 27 bronzes).

8 recomendações para você

deixe sua opinião

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE