i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
olimpíada

Cortes de orçamento da Rio-2016 preocupam federações internacionais

    • AFP
    • 09/02/2016 15:45
    Obra do Centro Aquático, onde será disputada a natação na Rio-2016: Fina reclama de só haver duas piscinas paras os esportes aquáticos. | Renato Sette Camara/Prefeitura do Rio
    Obra do Centro Aquático, onde será disputada a natação na Rio-2016: Fina reclama de só haver duas piscinas paras os esportes aquáticos.| Foto: Renato Sette Camara/Prefeitura do Rio

    A seis meses dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, federações internacionais de vários esportes não escondem a preocupação com os cortes de orçamento anunciados pelo comitê organizador, embora se mostrem compreensivos com o contexto de crise no Brasil.

    Comitê Olímpico dos EUA nega orientação para atletas não competirem na Rio-2016 por causa do zika

    Leia a matéria completa

    A principal vítima dos cortes é o remo, com o cancelamento da instalação de uma arquibancada flutuante com capacidade para 4 mil espectadores na Lagoa Rodrigo de Freitas.

    Por causa disso, a modalidade, que deveria ter sido disputada inicialmente diante de 14 mil pessoas, número reduzido para 10 mil depois de um primeiro ajuste, terá uma plateia de apenas 6 mil.

    “Nos Jogos de Londres-2012, a sede tinha capacidade para 25 mil torcedores e estava lotada todos os dias” lamenta o presidente da Federação Internacional de Remo (Fisa), Jean-Christophe Rolland.

    “Entendemos perfeitamente a situação complicada do Brasil, as dificuldades econômicas enfrentadas pelo país”, pondera. “Mas lamentamos que a decisão de cancelar a instalação da arquibancada flutuante tenha sido tomada sem nos consultar. Com nossa experiência e nossa competência, poderíamos ter encontrado alguma solução”, acrescenta o francês, que foi campeão olímpico em Sydney-2000.

    Rolland citou uma frase do presidente do Comitê Olímpico Internacional (COI), Thomas Bach, que deixou claro recentemente que “a experiência dos atletas e dos espectadores não deve ser afetada”.

    Na semana passada, o francês participou de uma reunião a convite do COI, com representantes das 28 federações internacionais de esportes olímpicos. O presidente do Comitê Rio-2016, Carlos Arthur Nuzman, também esteve no encontro.

    “Cada federação expôs seus problemas e motivos de preocupação”, explica o presidente da Federação Internacional de Esportes Aquático (Fina), Cornel Marculescu, que reunirá 1,5 mil atletas (de um total de 10,5 mil).

    Quênia recua da ameaça de não vir à Rio-2016 por causa do vírus zika

    Leia a matéria completa

    “Também sofremos desde o início com as restrições orçamentárias. Ao invés de contar com três piscinas, como foi o caso em Londres, teremos apenas duas. Por causa disso, as provas de saltos ornamentais, nado sincronizado e polo aquático serão disputadas na mesma piscina”, critica.

    “Isso não é um problema para a realização das competições em si, mas corre risco de complicar o cronograma dos treinos”, argumenta.

    Mesmo assim, o ex-jogador da seleção romena de polo aquático prefere manter o otimismo. “Não está na hora de lamentar, mas de organizar as coisas bem. Não estamos preocupados”, pondera.

    Água e cavalos

    O romeno também afirma que a água do mar na praia de Copacabana, que receberá as provas de maratona aquática e triatlo, está sendo “testada mensalmente e está dentro dos padrões esperados”.

    A qualidade da água tem sido a grande dor de cabeça do comitê organizador, no que diz respeito às competições, por conta da poluição da Baía de Guanabara. “Outra fonte de preocupações é o Complexo de Deodoro, que receberá as provas de hipismo.

    “Não escondemos a nossa preocupação quando as obras foram interrompidas e abordamos a questão durante a reunião do COI”, admite o novo presidente da Federação Internacional de Equitação (FEI), Ingmar de Vos.

    Em 21 de janeiro, a prefeitura do Rio rompeu o contrato com a Ibeg, responsável pela construção do Centro Olímpico de Hipismo, por causa de atrasos nas obras.

    “Acabamos de ter a confirmação de que a Prefeitura assinou um contrato com outra construtora, então, estamos otimistas, mas acompanhamos o avanço dia após dia”, explica o dirigente.

    O cronograma está bastante apertado, já que os primeiros cavalos são esperados no dia 29 de julho, com o início das competições marcado para 7 de junho.

    Diante de todas essas preocupações, o COI considerou a reunião da semana passada “positiva” e elogiou a transparência do Comitê Organizador para fornecer detalhes sobre os avanços e “a abertura para avaliar cada situação individual”.

    Apesar da crise política e econômica, do surto de vírus zika e dos atrasos nas obras, “as Olimpíadas são um evento tão excepcional que tudo vai acabar dando certo”, resume Ingmar de Vos.

    Deixe sua opinião
    Use este espaço apenas para a comunicação de erros
    Máximo de 700 caracteres [0]

    Receba Nossas Notícias

    Receba nossas newsletters

    Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

    Receba nossas notícias no celular

    WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

    Comentários [ 0 ]

    O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.