Seu app Gazeta do Povo está desatualizado.

ATUALIZAR

Caro usuário, por favor clique aqui e refaça seu login para aproveitar uma navegação ainda melhor em nosso portal. FECHAR
PUBLICIDADE

série b

Paraná reclama do antijogo do adversário após derrota em MG

Tricolor perdeu para o Boa Esporte

  • Vinicius Cordeiro especial para a Gazeta do Povo
 | Felipe Rosa/TRIBUNA DO PARANA
Felipe Rosa/TRIBUNA DO PARANA
 
0 COMENTE! [0]
TOPO

Depois da derrota do Paraná por 2 a 1 diante o Boa Esporte, os jogadores paranistas e o técnico Lisca ficaram na bronca com a arbitragem e com o antijogo dos mineiros. A reclamação ficou principalmente na demora na reposição de bolas durante a partida.

“É uma derrota triste pela maneira que aconteceu. É de irritar muito. O antifutebol e o antiprofissionalismo reinou aqui dentro como sempre. Quem já veio aqui, sabe. Eu vi o presidente do Boa Esporte atrás do gol do Richard orientando o time. É de irritar muito”, declarou Lisca, o comandante paranista.

LANCE A LANCE: Veja como foi a partida entre Boa Esporte e Paraná

O árbitro Alisson Sidnei Furtado chegou até a expulsar um dos gandulas aos 38 minutos do segundo tempo. Entretanto, a atitude foi pouco para o elenco paranista.

“Não tinha uma bola para o Richard repor. É difícil jogar aqui. CBF tem que vir fiscalizar”, avaliou o volante Gabriel Dias, enquanto Robson foi mais duro e disparou: ““É uma vergonha vir jogar e não ter bola. Tudo é dos caras. Não é justificativa, mas tem que ter calma”.

TABELA: Confira a classificação da Série B

O zagueiro Eduardo Brock também mostrou insatisfação com a demora para o atendimento ao lateral esquerdo Igor, que acabou sofrendo um chute na cabeça dado acidentalmente pelo próprio defensor paranistas, e teve de ser levado ao hospital. A ambulância que levou o jogador teve que voltar ao estádio Dilton Melo, em Varginha, Minas Gerais.

“O jogo fica parado 40 minutos, o jogo recomeça e o jogador cai no chão. Isso não existe. A gente tem que lidar com isso, com paciência. Se você tem alguma atitude mais forte, acaba prejudicando a equipe - o juiz expulsa. Mas em 2017 isso não pode estar acontecendo ainda”, disse Brock.

o que você achou?

deixe sua opinião

PUBLICIDADE

mais lidas de Esportes

PUBLICIDADE