Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
  • Ícone FelizÍcone InspiradoÍcone SurpresoÍcone IndiferenteÍcone TristeÍcone Indignado
Novak Djokovic comemora vitória sobre Tommy Haas | Stephane Mahe / Reuters
Novak Djokovic comemora vitória sobre Tommy Haas| Foto: Stephane Mahe / Reuters

Acostumados a se enfrentarem em grandes decisões nos últimos anos, Rafael Nadal e Novak Djokovic voltarão a ficar frente a frente em Roland Garros, mas desta vez nas semifinais. Nesta quarta-feira, os dois tenistas garantiram-se na briga por uma vaga na decisão ao vencerem com certa tranquilidade suas partidas de quartas de final.

Em busca de seu oitavo título em Paris, Rafael Nadal, número 4 do mundo, arrasou o suíço Stanislas Wawrinka por 3 sets a 0, com parciais de 6/2, 6/3 e 6/1, em pouco menos de duas horas de partida. Já o líder do ranking da ATP, Novak Djokovic, teve um pouco mais de trabalho, mas também fez 3 a 0 sobre o alemão Tommy Haas, com parciais de 6/3, 7/6 (7/5) e 7/5, em 2h13min de jogo.

Depois de ceder sets aos adversários nas primeiras duas rodadas da competição, Nadal venceu por 3 sets a 0 seus três rivais seguintes. Diante de Wawrinka, décimo do mundo, seu adversário com melhor ranking até o momento, o espanhol teve ainda mais facilidade e sequer viu sua vitória ameaçada.

Foram sete quebras de serviço para Nadal ao longo da partida, contra apenas uma de Wawrinka. O espanhol abusou de seu jogo de fundo de quadra e forçou muitos erros não forçados do adversário: 40. Além disso, foi eficiente em seu saque - acertou 75% dos primeiros serviços - e também conseguiu alguns golpes vencedores - foram 31 ao longo dos três sets.

Já Djokovic chega às semifinais tendo perdido apenas um set, para Philipp Kohlschreiber, nas oitavas de final. O sérvio tenta interromper a hegemonia de Nadal no saibro e conquistar seu primeiro título em Roland Garros, único Grand Slam que falta para que ele tenha vencido todos - já foi campeão no Aberto da Austrália, em Wimbledon e no US Open.

Nesta quarta-feira, diante de Haas, número 14 do mundo, Djokovic não esteve em seus melhores dias, mas ainda sim conseguiu fechar a partida, graças aos 46 winners e os 11 aces que acertou. O sérvio, no entanto, teve dificuldades para quebrar o serviço do adversário, aproveitando cinco das 12 oportunidades que teve.

No confronto direto entre os semifinalistas, Nadal leva vantagem com 19 vitórias em 34 jogos disputados. O espanhol também venceu nas quatro vezes que se enfrentaram em Roland Garros: em 2006, 2007, 2008 e 2012. Quem passar desta partida, enfrenta o vencedor do confronto entre David Ferrer e Jo-Wilfried Tsonga na decisão.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros

Máximo de 700 caracteres [0]