Rita Jeptoo cruza a linha de chegada da Maratona de Boston, ano passado: poucos detalhes sobre o doping. | Jessica Rina/ Reuters
Rita Jeptoo cruza a linha de chegada da Maratona de Boston, ano passado: poucos detalhes sobre o doping.| Foto: Jessica Rina/ Reuters

Principal maratonista da temporada, Rita Jeptoo foi pega em exame antidoping, segundo anunciou nesta sexta-feira (31), de forma oficial, a Federação Queniana de Atletismo. Como consequência, a World Marathon Majors, grupo que reúne as principais maratonas do mundo, adiou a sua premiação anual, que deveria acontecer no domingo, dia da Maratona de Nova York.

O grupo reúne, atualmente, as maratonas de Tóquio, Paris, Boston Berlim, Chicago e Nova York e, neste ano, entregaria o prêmio de melhor do ano para Jeptoo, que ganhou em Boston e em Chicago tanto em 2013 quanto em 2014. A queniana, de 33 anos, já havia vencido em Boston/2006, além de ter no currículo o título de outras grandes maratonas como Paris/2006 e Milão/2004.

Ainda não se sabe muitas informações sobre o doping, uma vez que o comunicado da federação queniana foi breve, apenas revelando que o exame A realizado em 25 de setembro mostrou doping, sem especificar a substância. Os organizadores de Boston afirmam que ela foi submetida a exame depois do título lá e nada ilegal foi encontrado.

A decisão de adiar a premiação se dá porque a World Marathon Majors tem uma forte política antidoping e não dá prêmios a atletas com histórico de doping. Aliás, um acordo entre os organizadores dessas maratonas vai mais além: eles não convidam corredores com histórico de doping.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]