Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...

O Osasco conquistou neste sábado (14) o seu quinto título da Superliga Feminina de Vôlei. Em partida realizada no ginásio do Maracanãzinho, no Rio, a equipe dominou completamente a decisão e superou o Unilever, do Rio, por 3 sets a 0, com parciais de 25/14, 25/18 e 25/23, em 1 hora e 19 minutos.

A partida marcou a despedida de Fernanda Venturini, que atuou pela equipe carioca. E a norte-americana Hooker foi a principal responsável pela conquista do time de Osasco ao marcar 20 pontos. Já a levantadora Fabíola foi eleita a melhor jogadora da partida, enquanto a líbero Camila Brait se destacou pelas defesas.

Foi a oitava final consecutiva entre as duas equipes na Superliga Feminina e apenas a terceira vitória do Osasco. Na campanha para o título, o time paulista sofreu três derrotas na fase de classificação, mas depois reagiu e passou invicto nos mata-matas, por São Bernardo e Minas.

"Eu não tenho padrinho no vôlei, mas tenho uma família linda que é importante demais, na hora da derrota, ela me põe para cima. Eu sou um privilegiado. Se eu pudesse, ficava deitado aqui no Maracanãzinho, olhando para o teto o dia todo", comemorou o técnico Luizomar Moura em entrevista ao SporTV.

A líbero Fabi, do Unilever, exaltou o alto nível técnico da competição e reconheceu a superioridade do Osasco. "Foi uma Superliga incrível, a cada ano está mais difícil chegar na decisão, com as equipes tentando acabar com essa hegemonia de finais de Unilever e Osasco", declarou. "A gente sai com a sensação de não ter feito tudo o que deveria, mas o título foi justo. Elas fizeram uma excelente partida", concluiu.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]